A Importância do Rio Nilo

Saiba qual foi a importância do Rio Nilo para as civilizações do Antigo Egito e também algumas curiosidades e fotos do rio


Uma civilização que teve início no continente africano, numa área de deserto, há 5 mil anos. Não parecia muito promissora e provavelmente não sobreviveria sem um importante fator: o maior rio do mundo, para suprir suas necessidades. O Rio Nilo, não sem motivos, tornou-se essencial (e sagrado) para o povo do Antigo Egito, essa relação entre eles transformou-se numa bela história, que pode ser refletida na frase “O Egito é a dádiva do Nilo”, do historiador grego chamado Heródoto .

A importância do Rio Nilo no Antigo Egito

A importância do Rio Nilo

Imagem: Reprodução

  • A agricultura ganhava “chuvas” de junho a setembro (período das cheias), desencadeando um fenômeno curioso: o Nilo transbordava, mas fertilizava o solo depositando matéria orgânica (húmus) naquela área desértica. Essa era basicamente a principal importância do Rio Nilo para o Egito.
  • A pesca também era uma atividade presente. Os peixes eram abundantes do rio, servindo para o comércio e a alimentação do próprio povo.
  • O rio, de forma indireta, estimulou o povo egípcio a desenvolver sua inteligência, para medir, calcular e planejar no período das cheias (era necessário trazer camponeses logo após as cheias e retirá-los um tempo depois, assim como afastar o povo das margens antes que o rio transbordasse. Também construíam diques para proteger a cidade de catástrofes). Tudo isso ocasionou no desenvolvimento da matemática e da geometria.
  • A locomoção e o transporte de cargas, numa época sem estradas ou automóveis, eram feitas pelo rio, em embarcações de diversos tamanhos.

O Nilo nasce a sul da linha do Equador e deságua no mar Mediterrâneo. É tão grande que sua bacia (de 3 349 000 km²), abrange, além do Egito, Uganda, Tanzânia, Ruanda, Quénia, República Democrática do Congo, Burundi, Sudão, Sudão do Sul e Etiópia. Seu comprimento é de 7 008 km a partir da fonte mais remota. O rio é formado pela confluência de três outros, o Nilo Branco, o Nilo Azul e o Rio Atbara. Também possui cataratas e barragens ao longo de seu curso. Obviamente, sendo tão grande, foi (e ainda é) bastante explorado.

Atualmente, o rio Nilo ainda possui muita importância. Com a usina hidrelétrica de Aswan ou Assuã (construída em 1971 e acabou resultando na perda do período das cheias e vazantes, “obrigando” os agricultores a adotarem os meios convencionais de cultivo), por exemplo, ou até como uma “antiquada” via de transporte.

Curiosidades sobre o rio Nilo

  • Os antigos egípcios o chamavam de itéru, que significava “grande rio” e também de Aur ou Ar, que significa “negro”.
  • 90% da civilização do Egito mora às margens do rio.
  • As planícies irrigadas permanentemente por ele podem chegar a produzir três colheitas por ano.
  • Existe uma polêmica entre o rio Nilo e o rio Amazonas (localizado aqui na América do Sul): alguns defendem que o rio Amazonas é o maior do mundo, outros defendem que o rio Nilo é consideravelmente maior. A cada década, surge um novo debate sobre onde realmente estariam localizadas as nascentes desses dois rios. No momento, essa discussão continua em aberto, porém o Nilo “sai na frente”, pois estudos feitos em 2009 apontam sua nascente para o rio Rukarara, atingindo assim, 7 088 km de extensão.

Fotos

Rio Nilo

Imagem: Reprodução

 

Rio Nilo em área urbana

Imagem: Reprodução

 

Rio Nilo

Imagem: Reprodução


Reportar erro