A independência do Haiti

Em 1791 ocorreu a independência do Haiti, inspirada na revolução francesa. Entenda como ocorreu, quais foram os líderes e todo o processo dessa conquista


O ano de 1789 ficou marcado pela revolução francesa e seus ideais de igualdade, liberdade e fraternidade. Essa revolta, que culminou na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão na França, espalhou-se por todo o mundo e influenciou outros movimentos que compartilhavam das mesmas preocupações. Um desses movimentos, inspirados na luta dos franceses, foi a independência do Haiti, em 1791.

Momentos históricos do Haiti

O país que hoje conhecemos como Haiti, era, na verdade, uma colônia pertencente a França. A região era a que mais produzia e exportava açúcar no mundo e também era um dos principais exportadores de café. Por essas condições, existia muita mão de obra explorada. Para se ter uma noção, a população era constituída por cerca de 500 mil habitantes, desse número 35 mil eram brancos, 30 mil mulatos livres e mais de 430 mil eram escravos negros trazidos da África.

Percebendo que estavam em maior quantidade e inspirados nos ideias da revolução francesa, os escravos e mulatos se uniram para derrotar a elite local e acabar com as exigências impostas pelos colonizadores. O primeiro passo para essa grande revolta ocorreu em 1791, quando liderados pelo negro Toussaint Louverture realizaram uma mobilização composta por negros, mulatos e ex-escravos com um só propósito: acabar com o domínio exercido pela pequena elite branca que os dominavam.

A independência do Haiti

Foto: Reprodução/ site haitian-thruth

Após três anos, a França foi dominada por classes populares que decidiram acabar com a escravidão em todas as suas colônias. Apesar de já estarem livres da escravidão, o Haiti, ainda sob o comando de Louverture, decidiu intervir na mobilização de liberdade dos escravos da ilha colonizada pelos espanhóis, no ano de 1801. Nessa mesma época, Napoleão Bonaparte estava assumindo a França, se mostrando contrário a essa atitude, decidiu intervir.

Já no ano de 1803, Bonaparte enviou um exército ao Haiti responsáveis pela prisão de Toussaint Louverture, que morreu dois anos depois em uma prisão na França. Contudo, os haitianos não desistiram e contaram com o apoio e liderança de Jacques Dessalines, que juntos derrotaram o exército francês, mas não conseguiram proclamar a independência do Haiti oficialmente.

Proclamação de independência do Haiti

Dessalines foi traído e morto em 1806, e com isso o Haiti passou a ser considerado uma república. Contudo, só foi declarado independente em 1825, quando pagou ao governo francês uma indenização de 150 milhões de francos. Contudo, esse foi só um dos prejuízos econômicos que o Haiti obteve como saldo da independência. Além disso, as relações de exportações que mantinha quando eram colônia foram canceladas a partir da revolução, uma vez que os países que comercializavam com a ilha ficaram com medo que a rebelião se expandisse para as suas colônias.


Reportar erro