Abolicionismo

Abolicionismo pode ser definido como um movimento político e social, como um conjunto de ideias e ações que defendia e lutava pelo fim da…


Abolicionismo pode ser definido como um movimento político e social, como um conjunto de ideias e ações que defendia e lutava pelo fim da escravidão. No ano de 1788, em Paris, foi criada a Sociedade dos Amigos dos Negros, grupo presidido pelo filósofo, matemático e cientista político francês Condorcet. A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, proclamada em 1789, fez com que a ideia do abolicionismo ganhasse ainda mais relevância e levando o pensamento abolicionista às terras colonizadas pelos franceses naquela época. No continente americano, este movimento deu-se por meio de leis de emancipação em países como a Argentina, Colômbia e México.

Abolicionismo

Foto: Reprodução

O abolicionismo no Brasil

No Brasil, o movimento abolicionista foi um produto da década de 1880 e contou com a participação de vários setores da sociedade como, por exemplo, políticos, médicos, advogados, jornalistas, artistas, estudantes etc., com exceção dos grandes proprietários de terra, como os cafeicultores paulistas, que perdiam com o fim da mão-de-obra escrava.

Até a década de 1880, o que existiam eram tentativas emancipacionistas que queriam a extinção gradual da mão-de-obra escrava; já os abolicionistas aspiravam à abolição total da escravidão.

Os adeptos do movimento desenvolveram várias atividades em prol da abolição. Por exemplo, a Sociedade dos Caifazes, de São Paulo, um movimento abolicionista radical, incentivava e organizava fugas de cativos, utilizando as ferrovias. Do Oeste do estado de São Paulo, os escravos eram levados a São Paulo e de lá para Santos, onde organizaram o grande quilombo Jabaquara, com aproximadamente dez mil habitantes.

Joaquim Nabuco, diplomata, político e historiador, foi, de 1878 a 1888, o principal representante parlamentar dos abolicionistas, tendo escrito vários libelos antiescravistas.

O Brasil foi o último país da América Latina a abolir o regime de escravidão, por motivos como a divisão do território em fazendas, sesmarias, capitanias e o poder econômico concentrado na mão de pequenos grupos.

Após a luta de vários grupos e a criação de medidas que iam reduzindo a escravidão aos poucos, foi assinada a Lei 3.353, de 1888, a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel e que aboliu a escravidão no Brasil, libertando cerca de 700 mil escravos que ainda havia no país.

As conquistas e os principais representantes no Brasil

O movimento abolicionista no Brasil alcançou grandes conquistas, como a Lei do Ventre Livre (1871), Lei dos Sexagenários (1885) e Lei Áurea (1888). Os principais representantes do abolicionismo no Brasil foram Joaquim Nabuco, Rui Barbosa e José do Patrocínio.


Reportar erro