Abreviação

O aumento na velocidade com que a comunicação aconteceu devido ao uso disseminado da internet, dos aparelhos celulares e todo o avanço da comunicação…


O aumento na velocidade com que a comunicação aconteceu devido ao uso disseminado da internet, dos aparelhos celulares e todo o avanço da comunicação decorrentes da globalização. Na sociedade atual é comum encontrarmos pessoas com os celulares conectados às redes sociais, jornais e aos amigos e familiares, por exemplo, buscando comunicação e informação a todo instante. Como uma forma de comunicação aplicada a esses meios, a língua portuguesa acabou sofrendo alterações que não são, ainda, totalmente aceitas pelas normas, mas que são muito usadas pelos internautas, chamadas abreviaturas.

Abreviação

Foto: Reprodução

O que são abreviações?

As abreviações, nada mais são, do que formas de diminuir as palavras para facilitar e tornar mais ágil a comunicação. Para entender melhor, confira alguns exemplos de abreviações:

  • Msm – mesmo;
  • Pq – porque;
  • Tb – também;
  • Obg – obrigado;
  • Msg – mensagem.

Regras

Apesar de não ser totalmente aceita pela língua portuguesa, a abreviação possui algumas regras que precisam ser usadas para sua composição. Algumas das mais famosas abreviações, não seguem regras, como o “vc”, que refere-se à palavra “você”. Estas não são reconhecidas pela norma, mas somente pelos usuários.

A regra geral aplicada à abreviação pode ser exemplificada com uma fórmula simples:

Primeira sílaba da palavra + primeira letra da sílaba seguinte + ponto abreviativo.

Para exemplificar, veja a abreviação de numeral: num. Nu é a primeira sílaba, m é a primeira letra da sílaba seguinte, e o ponto abreviativo.

Outras regras precisam ser observadas na hora de executar a abreviação de uma palavra:

  • As palavras nunca devem ser cortadas em vogais, mas sempre em consoantes. Se a primeira letra da segunda sílaba for uma vogal, o certo é escrever a palavra até a consoante seguinte;
  • Caso haja acento na primeira sílaba da palavra, ele deve ser mantido na abreviação;
  • Se a segunda sílaba for iniciada por duas consoantes, as duas devem estar presentes na abreviação (ex.: constr. – construção);
  • Se a abreviação estiver no final da frase, o ponto abreviativo servirá como ponto final, não havendo necessidade de mais um.

Exceções

Existem, no entanto, algumas abreviações que, apesar de não seguirem as regras citadas acima, são aceitas pela gramática normativa. Podemos citar algumas como exemplo:

  • A.C. – antes de Cristo;
  • Apto. – apartamento;
  • Cia. – companhia;
  • Cx. – caixa;
  • Ilmo. – ilustríssimo.

Siglas

Além das abreviações, encontramos também as siglas. Estas são usadas para reduzir nomes de associações, sociedades, empresas e afins, e são feitas por meio das iniciais das palavras que compõe o nome reduzido. Por exemplo:

  • EUA – Estados Unidos da América;
  • S.A. – Sociedade Anônima;
  • IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Reportar erro