Actinídeos

Chamamos de actinídeos o conjunto ou a série de elementos localizados na Tabela Periódica com números atômicos que vão do actínio (z=89) ao laurêncio…


Chamamos de actinídeos o conjunto ou a série de elementos localizados na Tabela Periódica com números atômicos que vão do actínio (z=89) ao laurêncio (z=103). O actínio, primeiro elemento dessa sequência, é responsável pelo nome desse conjunto que, ao todo, é composto por 15 elementos. Junto com os lantanídeos, os actinídeos são conhecidos como metais de transição interna.

Posicionamento na tabela periódica

Os elementos ficam posicionados na organização da tabela em um conjunto à parte, ao lado dos lantanídeos. Estes elementos são agrupados em conjunto devido ao fato de que suas duas camadas eletrônicas exteriores serem estruturadas de forma igual. Suas diferenças estão presentes somente no número de elétrons da terceira camada desde o exterior.

nozes

Foto: Reprodução

Elementos

Como elementos essenciais para processos desenvolvidos pelo ser humano, encontramos o urânio 235 e o plutônio 239, por exemplo, que são matérias-primas na elaboração do combustível que é usado nas centrais nucleares em reações de fissão nuclear. Portanto, esses elementos são importantes, inclusive, no processo de obtenção de energia atômica.

Os elementos que pertencem à esse grupo podem ser divididos em elementos naturais ou transurânicos.

  • Elementos naturais: os elementos naturais pertencentes ao grupo dos actinídeos são aqueles que estão disponíveis na natureza. Como exemplo, podemos citar o actínio, tório, protactínio e o urânio.
  • Elementos transurânicos: Os elementos transurânicos são obtidos somente por meio de processos radioativos devido à sua grande instabilidade. Como exemplo, podemos citar o Netúnio, Plutônio, Amerício, Cúrio, berquélio, califórnio, einstéinio, férmio, mendelévio, nobélio e laurêncio.

Características

Os elementos presentes no grupo dos actinídeos são radioativos – emitem radiações de modo espontâneo e se desintegram dando origem a elementos mais estáveis. Esse processo, inclusive, é responsável pelo fato de que a maioria dos actinídeos não estão disponíveis em estado natural.

A emissão de radioatividade dos elementos será mais frequente quando o elemento for mais instável. À isso chamamos de meia-vida, que é o tempo necessário para que a carga do elemento se reduza a metade.

As características químicas dos elementos são definidas por meio do número de elétrons que existem na órbita mais externa e, já que os elementos possuem um próton e um elétron a mais do que os elementos precedentes, chegamos a conclusão que os elementos possuem características diferentes devido ao elétron que se integra a camada mais externa.

Com sete camadas, os elementos actinídeos possuem cargas negativas que aumentam conforme o crescimento do número atômico.


Reportar erro