Adjetivo adverbializado

Historicamente, sabemos que a língua portuguesa está sempre em evolução, mudando a forma de se falar e de escrever. Exemplos desses acontecimentos é o que…


Historicamente, sabemos que a língua portuguesa está sempre em evolução, mudando a forma de se falar e de escrever. Exemplos desses acontecimentos é o que não faltam, e vemos isso desde o falar elaborado, repleto de floreios da época clássica até o encurtado atual. E o caminho é exatamente esse: encurtar. Um bom modelo é a língua inglesa que meio que “corta” algumas palavras.

No nosso português não é tão diferente. É aqui que entram os adjetivos adverbializados. Eles são justamente o que se propõem no nome: adjetivos que funcionam como advérbios (geralmente de modo). Segundo Martin Hummel (08/06/2001), essa conversão de adjetivo para advérbio ocorre desde o latim – língua que originou a nossa. Era mais comum no latim vulgar que no clássico, e podemos fazer uma interligação entre o nosso informal e formal, respectivamente.

Adjetivo adverbializado

Foto: Reprodução/ internet

Adjetivos

Vamos primeiro fazer uma pequena revisão do que são adjetivos. Essa classe gramatical é conhecida por ser aquela que qualifica um substantivo, dando ao mesmo estado, condição, defeitos ou atributos.

Exemplos:

  • O carro está novo.
  • Essa bolsa branca é minha.
  • A casa da esquina está muito velha.

Advérbios

Já o advérbio é aquela palavra que “modifica o verbo”. É uma classe gramatical que dá intensidade, que exprime uma dada circunstância, seja ela de tempo, de modo, de lugar etc.

Exemplos:

  • Ela chegou tarde.
  • Luiz dormiu mal.
  • Eu estudo aqui.

Adjetivo adverbializado: o que é?

E aqui chegamos aos adjetivos adverbializados. Como dito, são adjetivos que funcionam como advérbio. É bastante comum encontrar essas situações na linguagem publicitária, pois permite que a fala se torne mais direta e até informal.

Normalmente, ocorre com os advérbios de modo, e com todos aqueles terminados em “mente”. Muitas vezes, durante a conversão, adiciona-se algum conectivo para dar melhor entendimento. Veja os exemplos:

  • Elisa terminou a prova rápido. – Aqui, o “rápido”, um adjetivo, ganha função do advérbio “rapidamente”.
  • Enviaram os cupons junto com os prêmios. – Novamente, “junto” foi utilizado no lugar de “juntamente”.
  • O Batman bateu forte no Coringa. – Nota-se que “forte” ocupa o lugar de “fortemente”.

Agora, veja com e sem os conectivos.

  • Beba com moderação. – Foi adicionado o conectivo “com” para dar um maior sentido à frase, que originalmente seria “Beba moderadamente”.
  • Não tem motivos para ter medo, durma relaxado. – Aqui não foi necessário o uso de conectivos. A frase original seria “Durma relaxadamente”.

Foi dito, também que esse tipo de derivação é muito explorado pela publicidade. Veja os exemplos mais conhecidos:

  • Skol, a cerveja que desce redondo. – (Redondamente).
  • Viaje tranquilo, vá pela União. – (Tranquilamente).

Reportar erro