Afundamento do encouraçado Maine e suas consequências

Enviado pelos Estados Unidos, o navio Maine tinha como objetivo provocar a Espanha, que tinha recusado a proposta do EUA de comprar Cuba e Porto Rico


Encouraçado ou couraçado era o nome dado aos navios usados em guerras antigamente, eles eram blindados e armados com peças de artilharia pesadas, que atingiam longas distâncias.

Em 1898, uma navegação semelhante a essa, chamada de Maine, foi enviada dos Estados Unidos para Cuba. Para os norte-americanos, a chegada do navio no território cubano tinha como objetivo provocar a Espanha, que por sua vez, tinha recusado a proposta do EUA de comprar Cuba e Porto Rico.

O que os estadunidenses não esperavam, era que essa embarcação ia explodir, matando 266 dos 355 homens, dentre tripulantes e oficiais e que a partir disso daria início à Guerra Hispano-Americana.

afundamento-do-encouracado-maine-e-suas-consequencias

Foto: reprodução/ site wikipedia

A dominação espanhola sobre Cuba e a atuação do EUA

Cuba é uma ilha e foi encontrada por Cristóvão Colombo, em 1492. A partir de então, o território cubano pertencia a coroa espanhola, que só começou a investir depois de 1500, quando o primeiro governador, Diego Velásquez de Cuellar, fundou Santiago de Cuba e Havana.

Passados vários séculos, Cuba continuou colônia da Espanha. Porém, no final do século XIX, os cubanos começaram uma luta pela independência e tinham como principal aliado os Estados Unidos.

Alguns cubanos, entretanto, não cogitavam a ideia de se tornarem livres da coroa Espanhola.

Por isso, em janeiro 1898, diversas gráficas de jornais localizados em Havana foram destruídas, uma vez que publicaram textos que criticavam as ações do exército espanhol.

Esse acontecimento, somado ao discurso de apoio aos estadunidenses que moravam na ilha, fez com que os Estados Unidos enviassem o Maine.

O envio e as consequências do navio Maine

Sem aviso prévio e quebrando todas as regras diplomáticas, os Estados Unidos enviou o Maine para Havana. A Espanha, para não ficar por baixo, também enviou um cruzeiro chamado de Vizcaya, desembarcando em Nova Iorque.

Entretanto, o que os americanos não contavam era com a explosão da embarcação, que levou aos ares os pedaços dos navios e afundou o que havia restado.

Em 15 de fevereiro de 1898, 266 dos 355 que estavam no navio morreram. Dos 89 sobreviventes, 18 eram oficiais.

O tribunal de investigação dos Estados Unidos declarou, em 28 de março de mesmo ano, que a explosão foi provocada por uma mina naval. Esse acontecimento foi a gota d’água para iniciar um conflito direto entre EUA e Espanha.

Início da guerra e seus resultados

Pressionado pela opinião pública, o presidente dos Estados Unidos, William McKinley declarou guerra à Espanha em abril de 1898. Em 20 de junho, os norte-americanos invadiram a ilha.

A Espanha saiu perdendo em várias esferas, uma de suas frotas afundaram e o seu exército foi derrotado. Devido as circunstâncias, os espanhóis entraram em negociações com Cuba e Estados Unidos.

Primeiramente, em julho, firmou um tratado de paz e mais tarde o Tratado de Paris, o qual permitiu que a República de Cuba fosse formalizada e constituída em 1902.

Em outras palavras, Cuba ganhou sua independência, mas ficou presa às intervenções territoriais do EUA.


Reportar erro