Agropecuária

Agropecuária é o termo usado para associar os substantivos agricultura e pecuária. Quando falamos em agricultura, estamos falando em um conjunto de técnicas que…


Agropecuária é o termo usado para associar os substantivos agricultura e pecuária. Quando falamos em agricultura, estamos falando em um conjunto de técnicas que foram criadas e desenvolvidas pelo homem como uma forma de aumentar a produção.

A agricultura pode ser classificada de acordo com a finalidade de seu plantio. Quando se trata de produção para consumo do próprio produtor, chamamos de agricultura de subsistência. Quando é destinada à venda e a produção e definida pelo mercado consumidor, chamamos de agricultura comercial. Para a exportação, sem interesses da economia e sociedade locais, agropecuária especulativa. Quando organizada de acordo com as necessidades sociais do país em que é praticada e não se volta ao mercado externo, chamamos de agricultura coletivista (por exemplo, Kibutzim, localizada em Israel, que é uma fazenda estatal com trabalho comunitário, integração social em alto nível e defesa militar).

Amplamente usada em países ricos ou desenvolvidos, a agricultura científica é uma característica da agricultura moderna, fazendo uso de equipamentos e pesquisas modernas. Por fim, a agricultura de plantation que é uma monocultura cuja finalidade é o comércio, mas que conta com a intensa aplicação de capital para que seja realizada em larga escala.

Esse sistema pode ser dividido em duas partes: da zona temperada e da zona tropical, e ambos serão detalhados a seguir.

Agropecuária

Foto: Reprodução

Zona temperada

Esse método é de rotação de três em três anos dos cultivos, trazendo o uso intensivo da terra sem que haja espaços de descanso durante o ano. Esse tipo de agricultura é muito comum na Europa, Estados Unidos e Canadá.

Zona tropical

Trata-se de um método de cultivo com queimadas. A colheita é realizada somente por um determinado período, pois posteriormente o solo torna-se não fértil, perdendo seus nutrientes nas queimadas. É chamada também de agricultura itinerante e extensiva, e tem como principal característica os baixos rendimentos, além da rotação de terras e baixa densidade demográfica rural.

Esse método é aplicado em países tropicais que tiveram a plantação implantada nos períodos coloniais com monocultura em latifúndios, além da mão de obra barata e os objetos exploratórios de coco.

Agricultura extensiva

Esse método de agricultura faz uso de técnicas tradicionais ou ainda rudimentares para a produção. É normalmente usada em mercado interno ou ainda para subsistência. Pode ser encontrado em grandes e pequenas propriedades, mas predominando mão de obra humana com baixa mecanização. Não há tanto investimento em tecnologia, sementes especiais, adubos e tratores, sendo essa uma das principais características. Como exemplo, podemos citar a agricultura familiar ou de subsistência.

Em Portugal, no entanto, não se permite que as terras se regenerem em seus nutrientes naturais, mantendo a terra sob influência de fertilizantes colocados pelo homem. Isso por ser um método que prevê o cultivo sem pausa. A rotação de terra é usada, mas há pouca produtividade e não se usa as máquinas.

Agricultura intensiva

Nesse caso, trata-se do uso intensivo dos meios de produção, havendo uma grande produção de um único produto. É preciso usar muito combustível e recursos naturais, podendo inclusive conduzir a um elevado impacto ambiental, uma vez que não é usada a rotação trienal.

Meio ambiente

A agropecuária é utilizadora dos recursos naturais como o solo e a água e, com seu avanço e desenvolvimento intenso sobre ecossistemas nativos, gera-se impactos ambientais e muita preocupação. O foco, para que fossem minimizados os impactos, deveria ser direcionado às áreas já usadas, mas que estejam subutilizadas, ou ainda degradadas e abandonadas. Deve-se também respeitar à legislação ambiental, conservando as áreas de preservação permanente, além das reservas legais.


Reportar erro