Alquimia

Considerada a “mãe da química moderna”, a alquimia é uma prática antiga, muito utilizada na Idade Média, que combinava elementos da Química, Antropologia, Astrologia,…


Considerada a “mãe da química moderna”, a alquimia é uma prática antiga, muito utilizada na Idade Média, que combinava elementos da Química, Antropologia, Astrologia, Física, Medicina, Magia, Filosofia, Metalurgia, Matemática, Misticismo, Arte e Religião. Segundo alguns, a palavra “alquimia” origina-se da expressão árabe al-Khen, que significa “A Química”; para outros, a palavra estaria relacionada com o vocábulo grego chymba, que é relacionado à fundição de mercúrio.

Alquimia

Foto: Reprodução

Os povos árabes foram grandes pesquisadores da alquimia, introduzindo-a no continente europeu. Esta prática desenvolveu-se na Mesopotâmia, Egito Antigo, Mundo Islâmico, América Latina Pré-Histórica, Egito, Coreia, China, Grécia Clássica, Kiev e Europa, e entre os Aborígenes.

O filósofo Demócrito é um grande exemplo de alquimista da Antiguidade. O filósofo viveu na Grécia Antiga, no século IV a.C. e fez muitas descobertas relacionadas à composição da matéria e dos átomos.

Objetivos

Existem quatro principais objetivos na prática da alquimia, a saber:

  • Transmutação dos metais inferiores ao ouro;
  • A obtenção do Elixir da Longa Vida, um remédio que curaria todos os males e daria vida longa ou vida eterna a quem o tomasse. Os alquimistas intensificavam a busca do Elixir através de experiências de laboratório que utilizavam os quatro elementos essenciais em seus trabalhos: fogo, água, terra e ar.

O Elixir da Longa Vida e a transformação de metais em ouro poderiam ser alcançados através da obtenção da Pedra Filosofal, uma substância mística;

  • Criação de uma vida humana artificial, os homunculi (pequenos homens);
  • O quarto e último objetivo era fazer com que a realeza conseguisse enriquecer mais rapidamente. Este objetivo pode ter sido apenas para assegurar a sua existência, não sendo um objetivo filosófico.

Alguns estudiosos acreditam que a ideia de transformar metais em ouro é uma metáfora, estando ligada diretamente a uma mudança de consciência, de purificação espiritual. Algumas organizações, como o Grande Oriente Alquímico, defendem que a alquimia é a transformação do ser humano.

A importância da alquimia

A alquimia foi uma prática muito importante para o desenvolvimento de conhecimentos e procedimentos que seriam posteriormente utilizados na Química moderna e na Medicina.

Alguns conhecimentos alquímicos também foram retomados recentemente pela Física Quântica, como a evidência de que tudo se encontra interconectado no Cosmos. Esta visão contribuiu muito para as curas realizadas pelo médico suíço Philippus Paracelsus, que partia deste conceito em seu trabalho, acreditando que substâncias como o sal, o mercúrio e o enxofre atravessam todos os seres vivos, inclusive os seres humanos.

Esta crença é resgatada pela corrente espiritualista Antroposofia, que também compara os conceitos da alquimia às forças da alma.


Reportar erro