América Russa

Entenda o que foi a América Russa e saiba como foi fundada e como ocorreu o seu fim. Descubra como a Rússia acabou vendendo sua parte para os EUA


As possessões coloniais russas nas Américas que aconteceram entre os anos de 1733 e 1967 ficaram conhecidas como América Russa. Atualmente, essa região compreende o estado norte-americano do Alasca e alguns assentamentos ao sul da Califórnia e do Havaí.

Como aconteceu

As possessões somente foram incorporadas formalmente somente após o Ukase, que é uma proclamação ou decreto realizado pelo czar no ano de 1799. Com isso, ficou estabelecido o monopólio da companhia Russo-Americana, assim como os direitos determinados nas novas posses para a Igreja Ortodoxa Russa.

Durante o século XVII começaram as primeiras missões exploratórias no Alasca, que prosseguiram até o próximo século. Algum tempo depois, inclusive, foram fundados postos de comércio de couro e peles, um negócio bastante lucrativo e ao final do século XVIII foram realizados os primeiros assentamentos permanentes.

No ano de 1784 foi fundado por Grigory Shelikov, em Three Saints Bay, na Ilha Kodiak, o primeiro Núcleo Populacional. Após oito anos, este local foi destruído por um terremoto e um tsunami, mas foi reconstruído onde atualmente está Kodiak.

Houve a colonização russa que fez com que os povos indígenas que viviam nas ilhas Aleutas se tornassem escravos e, depois de algumas revoltas, um tempo depois, fossem totalmente exterminados.

América Russa

Foto: Reprodução/ internet

No ano de 1799, Shelikhov criou a Companhia Russo-Americana, objetivando a organização e administração do Comércio da América Russa. Apesar de estar nas mãos dos nobres, isso estimulou a ocupação da América por colonizadores russos.

Alexander Baranov, que era um oficial da Companhia Russo-Americana, realizou muitos esforços para consolidar o comércio de peles russas, mas nunca foi possível a total colonização do Alasca ao início do século XIX.

Algum tempo depois, no ano de 1824, foi estabelecido um Tratado Russo-Americano que reconheceu os direitos exclusivos no comércio de peles do Império Russo e na década de 1860 acabou o interesse dos russos pelo Alasca, e foi quando venderam o território aos Estados Unidos.

População e o fim da América Russa

A população das colônias russas teve um pico em um valor aproximado de 40 mil habitantes, mesmo que a maioria deles fossem indígenas. Os custos de transporte e locomoção fizeram com que a colônia fosse pouco rentável e, por isso, o Alasca começou a se tornar algo dispendioso e distante.

Os Estados Unidos, enfim, aprovaram a compra, por iniciativa do secretário de estado William Seward, do Alasca da Rússia por um valor de 7,2 milhões de dólares americanos. A presença russa na região deixou apenas os prédios históricos, como igrejas.


Reportar erro