Anéis de Saturno

Atire a primeira pedra quem, enquanto criança, não olhava com admiração para os livros escolares de ciências e astronomia e ficava ainda mais fascinado…


Atire a primeira pedra quem, enquanto criança, não olhava com admiração para os livros escolares de ciências e astronomia e ficava ainda mais fascinado com a beleza e complexidade dos anéis de Saturno. Em meio às figuras globais expostas em nossa galáxia, Saturno sempre se destaca entre as pessoas por essa sua diferença. Mas de que material esses anéis são compostos? Que medidas e dimensões eles possuem? Qual a função deles ao redor de Saturno? Essas perguntas frequentemente são utilizadas em provas escolares e vestibulares, por isso é importante estar atento e conhecer melhor sobre esse intrigante e misterioso planeta, juntamente com seus anéis.

Anéis de Saturno

Foto: Reprodução

Características dos anéis

Os anéis de Saturno não atingem mais de 1,5 km em espessura, mas podem chegar a centenas de milhares de quilômetros em diâmetro. Sua composição é feita por poeiras, gelo e materiais rochosos – acredita-se que os anéis tenham se originado do impacto de um cometa numa lua de Saturno, da desintegração de um cometa nas proximidades do planeta ou, até mesmo, faça parte de sua própria formação.

Início das descobertas sobre Saturno

A primeira observação sobre os anéis de Saturno que se tem conhecimento foi feita por Galileu Galilei no ano de 1610. Com um telescópio de baixa qualidade e altamente primitivo, ele notou que os apêndices eram discos lisos. Sua teoria foi declarada em 1655 por Christiaan Huygens.

Nascido na Itália, Giovanni Domenico Cassini foi um grande matemático e astrônomo, fazendo parte de muitos livros sobre esses temas por sua genialidade. Nasceu em 1625 e, aos 50 anos de idade, observou que havia uma faixa escura entre dois anéis concêntricos de Saturno. O ciclo desses anéis pode durar 30 anos, variando perante a órbita do planeta. A descoberta ganhou seu nome, passando a ser chamada de Divisão de Cassini. Nove anos depois, o mesmo Cassini descobriu que o planeta dos anéis possuía dois outros satélites: Dione e Tétis.

Sobre Saturno nos dias atuais

Em 15 de outubro de 1997 foi lançada a sonda Cassini-Huygens (em homenagem aos astrônomos acima citados) e em 1º de julho de 2004 ela iniciou uma pesquisa na órbita de Saturno. Assim foi descoberto que existe uma atmosfera independente e autônoma ao redor dos anéis, composta principalmente de oxigênio e que não possuía qualquer ligação com a atmosfera do planeta.


Reportar erro