Animais onívoros – Características e fotos de exemplos

Por Agnes Rafaela

Sabe-se que animais que se alimentam essencialmente de carne são chamados carnívoros, já os que se alimentam especialmente de vegetais e grãos são chamados herbívoros, mas existem também os que seguem ambas as dietas, esses são conhecidos como animais onívoros, ou até mesmo ‘’aquele que come de tudo’’. O ser humano por vezes é considerado onívoro, apesar de se afirmar que sua ingestão de carne se trata de um fator cultural. Isso acontece devido ao sistema digestório do ser humano ser bem parecido com o dos herbívoros – intestino longo e acidez maior, saliva com enzimas digestivas–. Mas por outro lado, temos em comum com os onívoros a flora intestinal variada.

Os animais onívoros tem um fator a seu favor mediante os outros animais, eles facilmente podem se alimentar, em qualquer lugar, a qualquer momento que desejem e por isso estão propícios a se adaptarem em diversas regiões. Os animais onívoros em geral, possuem características diversas, onde cada uma favorece determinado tipo de alimentação, assim permitindo uma dieta de grande abrangência. O urso, por exemplo, tem predileção por mel e assim, se faz forte o bastante para não ser atingidos por picadas de abelhas – sua pele é muito resistente –, mas também possui dente afiado que o permite se alimentar de carne e até mesmo de plantas ou insetos.

Características deste animais

  • Dentes incisivos curtos, caninos mais longos e curvados e molares mais chatos;
  • Músculos da face reduzidos;
  • Unhas afiadas, para melhor caçar alimentos;
  • Ausências de enzimas digestivas na saliva, normalmente engolem o alimento inteiro;
  • Intestino delgado curto;
  • PH estomacal menor, tamanha acidez permite melhor digestão dos alimentos ingeridos.

Fotos de exemplos de onívoros

Jabuti - Animal onívoro

Jabuti | Foto: Reprodução

 

Lobo guará

Foto: Reprodução

 

Porco

Porco | Foto: Reprodução

 

Suricato - Animal onívoro

Suricato | Foto: Reprodução

 

Urso - Animal onívoro

Urso | Foto: Reprodução