Aprenda a empregar corretamente a vírgula

A vírgula deve ser entendida como um momento de pausa de uma ideia, ou seja, uma frase dentro de um contexto


Amada por uns, detestada por outros. O fato é que a vírgula é um dos elementos que causam mais confusão de uso na língua portuguesa.

A vírgula deve ser entendida como um momento de pausa na explanação de uma ideia, ou seja, uma frase dentro de um contexto. A língua portuguesa é cheia de regras e definições. Talvez esse seja o motivo pelo qual exista tanta dúvida quanto ao emprego de algumas delas.

Mas, o uso da vírgula pode ser até mais fácil do que muita gente imagina. É só prestar um pouco mais de atenção.

Aprenda a empregar corretamente a vírgula

Foto: depositphotos

Geralmente, as pessoas costumam empregar a vírgula em lugares demais, ou então em lugares de menos. O que deve ser levado em consideração é que seu emprego pode interferir diretamente no entendimento de uma passagem.

Veja alguns casos onde a vírgula é empregada.

Quando se usa a vírgula

1) O primeiro caso de uso da vírgula é em relação aos elementos que você pode listar dentro de uma frase.

Exemplos:

-Carlos, Bruno, José e Marta foram ao cinema.
-Laranja, banana, goiaba e outras frutas são encontradas nas feiras livres.

2) A vírgula também é usada para separar explicações que estão no meio da frase, ou então, para dar ênfase a uma ideia.

Exemplos:

-José, que gosta de participar, nunca faltou a uma reunião.
-Joaquim e Mariano, filhos de Roberto, adoram passear no parque.

3) Quando a frase é iniciada por uma expressão que indique lugar, tempo e modo, a vírgula deve separá-la. Ou seja, adjuntos adverbiais vêm precedidos de vírgula.

Exemplos:

-Semana passada, todos começaram a estudar.
-Lá fora, a chuva cai.

4) As orações independentes também exigem o uso da vírgula para separá-las. Antes das conjunções adversativas, o emprego da vírgula é obrigatório.

Exemplos:

-Eu gosto de bolos e outras sobremesas, porém não posso comer para não engordar.
-Acendeu as luzes, sentou na cadeira, abriu um livro, foi ler até aprender alguma coisa.

5) A vírgula também é usada para indicar uma omissão do verbo.

Exemplo:

-Nós queremos comer pizza, e vocês, churrasco.

6) Outro caso bastante recorrente do uso da vírgula é quando a ideia passada indica um aposto.

Exemplo:

-São Paulo, considerada a terra da garoa, possui um trânsito caótico.

Quando não se usa a vírgula

1) Geralmente não se usa vírgula antes de “e”. Porém existe um caso onde o seu emprego é opcional. Isso vai depender do sentido, velocidade e ritmo que você quer dar a frase.

Exemplos:

-Depois vamos encontrar o meu irmão.
-Depois, vamos encontrar o meu irmão.
-Geralmente gosto de sair para o parque.
-Geralmente, gosto de sair para o parque.

2) Não se separa sujeito e predicado com vírgula. Isso dificulta o entendimento, além de ser uma forma errada de usar o sinal.

Exemplos:

-José, gosta de passear aos domingos. (ERRADO)

-José gosta de passear aos domingos. (CERTO)

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas).


Informar erro