Aprenda mais sobre aceleração escalar

Aceleração não diz respeito a apenas transportes, mas sim a qualquer móvel que consiga variar a sua velocidade em um determinado tempo. Entenda melhor!


Quando falamos a palavra aceleração de imediato nos vem à cabeça algum automóvel, não é verdade?

Entretanto, aceleração não diz respeito apenas a transportes, mas sim a qualquer móvel que consiga variar a sua velocidade em um determinado tempo.

Nós, por exemplo, quando estamos atrasados para algum compromisso, tentamos nos adiantar acelerando alguns processos que seriam feitos em um tempo maior se não estivéssemos correndo contra a hora.

Esse sistema de variação da velocidade em um intervalo de tempo recebe o nome de aceleração escalar.

Aprenda mais sobre aceleração escalar

Foto: depositphotos

A variante ocorre pois não há como um móvel se locomover constantemente a uma única velocidade, pois no próprio dia a dia é necessário a mudança da aceleração por ocasião das atividades realizadas no cotidiano.

Neste artigo vamos compreender o que é aceleração escalar e os seus dois tipos: média e instantânea.

Fundamentos relevantes no estudo sobre aceleração escalar

Alguns aspectos devem ser levados em consideração quando se estuda o processo de aceleração escalar. Alguns só farão sentido se nos questionários dos vestibulares seus dados forem apontados. Eles são:

  • Ponto material/ Corpo extenso: Refere-se ao tamanho do móvel estudado. Esse número só será válido no cálculo se for apresentado na questão. Se, por exemplo, a problemática deseja saber com qual velocidade dois trens passam um pelo outro, o tamanho de cada um deles deve ser levado em consideração. Já no caso de um carro em retilínea, buscando saber a aceleração que ele produz em determinado período de tempo, o valor do seu tamanho não se torna relevante para a obtenção da resposta;
  • Posicionamento: É o sistema de coordenadas que servem para localizar o móvel em função do tempo. É importante em qualquer questionamento, pois refere-se ao movimento do corpo;
  • Referencial: Um elemento de comparação, que serve para estabelecer as análises de movimento, considerando posição e tempo do móvel estudado;
  • Trajetória: Resume-se ao conjunto de posições feitas pelo móvel em todo o seu processo de aceleração.

Tipos de aceleração escalar

A aceleração pode ser compreendida de duas maneiras, a média e a instantânea. O que difere esses dois tipos é o processo de velocidade.

No primeiro caso, a variação ocorre por unidade de tempo. Já o segundo representa a aceleração que um corpo produz em um determinado instante.

– Para calcular a aceleração escalar média usamos a fórmula:

aprenda-mais-sobre-aceleracao-escalar media

Nela podemos observar que o am 

– Quando queremos encontrar a aceleração escalar instantânea, usamos uma fórmula semelhante a anterior:

aprenda-mais-sobre-aceleracao-escalar instantanea

A diferença está no tempo, uma vez que em cálculos dessa aceleração é preciso fazer uma operação limite, tomando intervalos de tempo cada vez mais próximos de zero.

Propriedades gerais da aceleração

  • A variação da velocidade escalar durante o intervalo de tempo, configura-se como aceleração escalar;
  • Uma vez que a aceleração mede a velocidade no intervalo de tempo, isto é metros por segundos (m/s) dividido por segundo (s), temos como tempo padrão m/s2.

Aceleração na prática

Se a cada minuto a velocidade escalar do velocímetro de um carro é 15 km/h; 20 km/h; 25 km/h; 30 km/h; qual será a aceleração escalar média deste carro?

Como podemos observar a velocidade de um minuto para outro é 5 km/h, além de visível é possível constatar usando a fórmula  de am= ΔV/Δt, onde termos   ΔV = V2 – V1 , isto é  20-15 ; 25-20 ou 30-25, que no final sempre dará 5. E Δt = t2 – t1, que será 1-0, pois o tempo é de um minuto.

A resposta final será 5 km/h por minuto (5km/h/min).


Reportar erro