Arcaísmo

As palavras também passam por diversas transformações, pois a língua é viva, sendo a expressão da sociedade de uma época. O pronome de tratamento…


As palavras também passam por diversas transformações, pois a língua é viva, sendo a expressão da sociedade de uma época. O pronome de tratamento “Vossa Mercê”, por exemplo, evoluiu para a forma “você”.

Arcaísmo é o uso lexical ou gramatical de uma palavra ou expressão antiga, utilizada em outras épocas, mas que não adaptadas ao período atual e caiu em desuso. O arcaísmo pode ser linguístico ou literário.

Arcaísmo linguístico

A fala de algumas pessoas pode conter traços fonéticos, morfológicos, sintáticos e léxicos que são antigos na língua. Trata-se de um caso de arcaísmo linguístico.

Confira alguns exemplos a seguir:

Arcaísmo

Foto: depositphotos

  • Vossa Mercê – Você
  • Assunar – Juntar
  • Encartado – Condenado
  • Ceroula – Roupa interior
  • Por obséquio – Por favor
  • Aposentos – Quartos
  • Alcaide – Prefeito
  • Boticário – Farmacêutico
  • Quiçá – Talvez
  • Outrossim – Também
  • Apalermado – Bobo

O arcaísmo é um erro? Para a gramática normativa, sim. No entanto, devemos observar que, se o uso de palavras antigas não prejudicou o diálogo entre os interlocutores, a mensagem foi passada e, assim, o objetivo foi alcançado com sucesso. Ainda assim, é importante ressaltar que o uso em excesso de palavras obsoletas pode, sim, prejudicar a comunicação, dificultando a compreensão do texto, seja ele verbal ou escrito.

Atualmente podemos observar algumas palavras que ainda são utilizadas, mas que, com a redução do uso, certamente serão futuros arcaísmos. Alguns exemplos são:

  • O pronome vós;
  • A mesóclise do pronome oblíquo (far-se-á, por exemplo).

Arcaísmo literário

O arcaísmo na literatura é um estilo modelado conforme os usos de uma época anterior, a fim de revivê-la ou causar alguns efeitos estilísticos, tornando o texto mais solene, culto e rebuscado. É importante ressaltar que, se as palavras encontradas em um texto forem próprios da época, não se trata de arcaísmo.

Alguns escritores que utilizaram o arcaísmo literário foram Olavo Bilac, Machado de Assis, Eça de Quieroz e Simões Lopes Neto.

Em “Viagens na Minha Terra”, Almeida Garrett, podemos encontrar um exemplo de arcaísmo gramatical: “E dizem que saudades que matam” (cap. XXXVIII). No poema “Língua Portuguesa”, de Olavo Bilac, podemos observar várias palavras que não são mais utilizadas, como “ganga”, “tuba” e “arrolo”.

Embora as palavras consideradas arcaicas não sejam mais empregadas em nossa época, nós sempre poderemos consultar um bom dicionário para verificar os seus significados.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 


Informar erro