Biografia de Chico Xavier

Conheça a história do mais célebre espírita brasileiro, sua infância sofrida e seu ingresso na doutrina mediúnica


O mais célebre de todos os espíritas brasileiros é, sem dúvida, Chico Xavier. Registrado como Francisco Cândido Xavier, ele nasceu em 02 de abril de 1910, na cidade de Pedro Leopoldo, no estado de Minas Gerais.

Infância

Órfão de mãe ainda garoto, ele foi morar com sua madrinha. Os seus demais irmãos foram morar com outros membros da família, pois seu pai enfrentava problemas financeiros.

Com apenas cinco anos, Chico Xavier enfrentou a ausência da mãe e a mudança para uma casa praticamente desconhecida. Segundo ele, sofria inúmeros maus tratos da parente e usava a religião para fugir da realidade difícil que enfrentava.

biografia-de-chico-xavier

Foto: reprodução/Instituto Chico Xavier

Esse momento complicado da infância do líder religioso se estendeu até quando, quatro anos depois, seu pai se casou e pode receber os filhos que haviam sido enviados para casas de familiares logo após a perda da genitora.

Mediunidade

Desta forma, Chico Xavier dava início a sua vida profissional paralela a sua missão espiritual. Em 1927, ele foi a primeira vez a um centro espírita. Logo no início ele já percebeu a sua vocação a mediunidade. Um dos primeiros documentos escritos por Chico Xavier remete-se aos deveres das pessoas que são espíritas.

A partir daí, o líder espírita daria início a sua trajetória de líder, cuja obra se espalha por mais de 400 livros. O seu primeiro livro chamava-se “Parnaso de Além-Túmulo”, obra que atribuiria a poetas mortos, 1932. Em 1950, o líder já havia escrito mais de 50 livros.

Nove anos depois, ele se mudou para a cidade de Uberaba, que ficou conhecida pelas famosas atividades realizadas no centro. A peregrinação era realizada aos sábados, onde os membros da Comunhão Espírita Cristã, fundada por ele, saiam para visitar pessoas carentes.

Durante a sua missão espiritual, Chico Xavier não recebia nenhum dinheiro pelo seu trabalho. Todo o dinheiro arrecadado com as vendas dos seus livros eram repassados para a Federação Espírita. Grande parte dessa renda foi revertida para usar em prol das pessoas pobres e doentes.

Chico Xavier morreu em 2002, ao sofrer, aos 92 anos, uma parada cardíaca. Durante toda a sua vida, ele psicografou 451 livros que tiverem seus direitos concedidos a vários países. Ele deixou um filho adotivo e milhares de cartas psicografadas.

O que é psicografia?

Psicografia é a escrita feita por médium ditada por espíritos de pessoas que já morreram. Segundo Allan Kardec, o líder dos espiritismo, a ação pode acontecer por meio consciente, semimecânico ou mecânico.

A primeira forma seria quando o médium tem consciência do que escreve, pois busca a inspiração no consciente. No semimecânico, quem escreve sabe o que coloca no papel mas não pode mudar o que está sendo escrito. Já o mecânico é a maneira mais bruta do processo: o médium não tem ideia do que escreve.


Reportar erro