Biografia de Eduardo Cunha

Eduardo Cunha está sendo investigado pela Operação Lava Jato, com denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República. Conheça a sua trajetória política


Eduardo Cosentino da Cunha é um economista, radialista e político brasileiro, filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), nascido na cidade do Rio de Janeiro, em 29 de setembro de 1958.

Cunha exerceu o cargo de Deputado Federal entre fevereiro de 2003 e setembro de 2016, quando foi cassado pelo plenário da Câmara dos Deputados.

É réu no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, além de também ser acusado de ter recebido propina no esquema da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

Trajetória política de Eduardo Cunha

Biografia de Eduardo Cunha

Foot: reprodução/site wikimedia

Eduardo Cunha iniciou a sua carreira aos 14 anos, trabalhando como corretor de seguros. De 1978 a 1980, trabalhou como auditor na empresa Arthur Andersen, até finalizar a graduação em economia pela Universidade Cândido Mendes. Entre os anos 1980 e 1982, atuou como economista na Xerox do Brasil.

Seu primeiro contato com a política ocorreu quando trabalhava para as campanhas de Eliseu Resende, candidato ao governo de Minas Gerais, pelo Partido Democrático Social (PDS), na eleição de 1982, e Moreira Franco, em 1986.

Eduardo Cunha filiou-se ao Partido da Reconstrução Nacional (PRN) e atuou como tesoureiro do comitê eleitoral de Collor no Rio de Janeiro. Em 1991, foi nomeado por Collor para comandar da Telerj, a então empresa fluminense de telecomunicações.

Cunha foi responsável pela implantação da telefonia celular no Rio de Janeiro e envolveu-se em um escândalo de superfaturamento. Em 1993, foi exonerado da presidência da Telerj e, ao ser investigado no Esquema PC, negou ter participado das atividades ilegais.

Eduardo Cunha candidatou-se pela primeira vez a um cargo eletivo em 1998, concorrendo a uma vaga de deputado estadual pelo Rio de Janeiro, mas recebeu votos para suficientes para acabar apenas com a suplência na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Em 1999, o político ocupou a presidência da Companhia Estadual de Habitação. Em 2001, assumiu uma vaga de deputado estadual na ALERJ.

Eduardo Cunha elegeu-se deputado federal pela primeira vez em 2002, ainda pelo PPB. Foi reeleito, já pelo PMDB, nos anos de 2006, 2010 e 2014.

Em fevereiro de 2015, Cunha foi eleito para a Presidência da Câmara. Em setembro de 2016, foi cassado pelo plenário da Câmara dos Deputados.

Como deputado, Cunha iniciou o processo que destituiu a presidenta Dilma Rousseff de seu cargo. É considerado um dos políticos mais poderosos do país e, na Câmara, passou a impor derrotas a Dilma e ao PT.

As denúncias contra Cunha

Eduardo Cunha está sendo investigado pela Operação Lava Jato, com denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República ao STF. É acusado de mentir na CPI da Petrobras, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Devido às acusações que pesam contra ele, tornou-se réu no Supremo Tribunal Federal.

Na Lava Jato, Cunha é acusado de receber propinas milionárias, por um contrato de navios-sondas da Petrobras e de empresas ligadas ao Porto Maravilha. Além disso, o seu nome também figura na lista de offshores reveladas pelos Panama Papers.


Reportar erro