Biografia de Fernando Haddad

Haddad só entrou na política em 1983, quando filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT). Além de prefeito de São Paulo, o político ocupou outros cargos


O segundo filho de Khalid Haddad e Norma Thereza Goussain Haddad, tornou-se prefeito da capital Paulista em 2012 vencendo José Serra (PSDB) no segundo turno. Fernando Haddad nasceu em 25 de janeiro de 1963, em São Paulo, mas só entrou na política em 1983, quando filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Neste mesmo ano, teve seu primeiro cargo político, sendo o tesoureiro de uma entidade que representava os estudantes do Largo São Francisco, chamada de Centro Acadêmico XI de Agosto.

Em paralelo, o político também estava concluindo o curso de direito na Universidade de São Paulo (USP). A partir de então, a vida de Haddad resume-se aos estudos e cargos dentro e fora da política paulistana.

biografia-de-fernando-haddad

Foto: reprodução/wikipedia

Formação acadêmica

Depois que se formou bacharel em Direito pela USP, em 1985, Haddad procurou se especializar na mesma faculdade. Levando em consideração este desejo, especializou-se em Direito Civil, concluiu o mestrado em Economia e o doutorado foi com foco em Filosofia. Com este currículo, Haddad tornou-se professor na mesma instituição, onde lecionava Teoria Política Contemporânea.

Ainda fora dos cargos políticos, o petista também trabalhou como analista de investimento no banco Unibanco, mas saiu em 2001 quando foi chamado para a primeira função dentro da prefeitura municipal de São Paulo.

Vida política de Haddad

Com Marta Suplicy no comando da capital paulista, em 2001, Fernando Haddad foi nomeado como subsecretário de Finanças e Desenvolvimento Econômico da cidade. Permaneceu neste cargo até 2003, quando foi chamado para trabalhar em Brasília como assessor especial do Ministério do Planejamento e Finanças na gestão Guido Mantega, período que durou um ano.

Em 2004, Haddad aceitou o convite do então ministro da Educação, Tarso Genro, e assumiu o cargo de secretário-executivo da pasta. Um ano depois, Genro foi nomeado como presidente do PT e Haddad assumiu o Ministério ficando neste cargo até 2012, quando deixou o cargo para disputar as eleições municipais de São Paulo, das quais saiu vitorioso, derrubando José Serra (PSDB) no segundo turno.

Já em 2016, disputou a reeleição contra João Doria (PSDB), Marta Suplicy (PMDB), Celson Russomano (PRB) e outros. Contudo, perdeu ainda no primeiro turno para João Doria.

Haddad fora dos centros políticos

Fernando Haddad é casado com Ana Estela Haddad, há 25 anos. Desta união nasceram dois filhos, Carolina e Frederico.

Apesar da origem libanesa, Haddad é natural de São Paulo. Além de político, advogado e professor, o petista é também escritor, já tendo publicado cinco livros, são eles: O Sistema Soviético e sua decadência (1992), Em defesa do socialismo (1998), Desorganizando o consenso (1998), Sindicatos, cooperativas e socialismo (2003) e Trabalho e Linguagem para a Renovação do Socialismo (2004).


Reportar erro