Biografia e obras de Machado de Assis

Nascido no Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839, Joaquim Maria Machado de Assis foi escritor, dramaturgo, jornalista, poeta e crítico. Filho…


Nascido no Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839, Joaquim Maria Machado de Assis foi escritor, dramaturgo, jornalista, poeta e crítico. Filho de Francisco José de Assis, operário, e D. Maria Leopoldina Machado de Assis, esta morrendo ainda muito cedo, foi criado pela madrasta Maria Inês, que teve muita dedicação e o matriculou numa escola pública, a única que conseguiria frequentar. Tinha facilidade no aprendizado, mas só cursou o primário e aprendeu latim e francês com uma senhora que conheceu. Com a morte do seu pai, teve que ajudar sua madrasta a vender doces e ainda assim estudar. Era epilético, gago, mulato, pobre e sofria muito preconceito.

Machado de Assis

Foto: Reprodução

Chegando aos 16 anos, publica o poema “Ela”, no jornal Marmota Fluminense. Na época, a livraria Paula Brito procurava novos talentos e acolheu Machado de Assis como colaborador efetivo. Aos 17 anos, conseguiu um emprego de aprendiz de tipógrafo na Imprensa Nacional. Foi nesse período que conheceu quem viria a ser seu protetor, Manuel Antônio de Almeida, escritor de Memórias de um sargento milícias.

Com 19 anos, tornou-se também revisor do Jornal Marmota Fluminense e conheceu grandes escritores como José de Alencar e Gonçalves Dias. Também escreveu para outros jornais e revistas, como para Correio Mercantil, Diário do Rio de Janeiro, O Espelho, A Semana Ilustrada e Jornal das Famílias.

Casou-se, em 12 de novembro de 1869, com Carolina Augusta Xavier de Novais. Ela era uma mulher culta, e mostrou a Machado os clássicos portugueses e ingleses. O casamento durou 35 anos, não tiveram filhos e Carolina morreu em 1904. Em sua homenagem, Machado fez o soneto Carolina.

Morreu no dia 29 se setembro de 1908, com câncer.

As obras Machadianas

Suas obras são divididas em duas fases: a primeira é a romântica, onde os temas principais são o amor e os relacionamentos. A segunda fase é a realista, na qual o autor começa a explorar, por meio de seus personagens, a análise do ser humano – suas vontades, necessidades, defeitos, qualidades, pensamentos, caráter, moral-.

Seu primeiro romance foi Ressurreição, lançado em 1872. Foi selecionado para o cargo de primeiro oficial da Secretaria de Estado do Ministério da Agricultura, Comércio e Obras públicas. Até sua morte, trabalhou na carreira burocrática. Ajudou a criar a Academia Brasileira de Letras, em 1897, e foi eleito presidente de lá.

Romances
Ressurreição – 1872
A mão e a luva – 1874
Helena – 1876
Iaiá Garcia – 1878
Memórias Póstumas de Brás Cubas – 1881
Quincas Borba – 1891
Dom Casmurro – 1899
Esaú e Jacó – 1904
Memorial de Aires – 1908

Poesia 
Crisálidas
Falenas
Americanas
Ocidentais
Poesias completas

Contos
A Carteira
Miss Dollar
O Alienista
Noite de Almirante
O Homem Célebre
Conto da Escola
Uns Braços
A Cartomante
O Enfermeiro
Trio em Lá Menor
Missa do Galo

Teatro
Hoje avental, amanhã luva – 1860
Desencantos – 1861
O caminho da porta, 1863
Quase ministro – 1864
Os deuses de casaca – 1866
Tu, só tu, puro amor – 1880
Lição de botânica – 1906


Reportar erro