Bipolarização do mundo

No ano de 1945, com o final da Segunda Guerra Mundial, a França, Reino Unido, Itália, Alemanha e Japão encontravam-se em uma situação socioeconômica…


No ano de 1945, com o final da Segunda Guerra Mundial, a França, Reino Unido, Itália, Alemanha e Japão encontravam-se em uma situação socioeconômica muito ruim, além de um cenário de destruição com infraestrutura completamente abalada e uma grande perda populacional. Diante do cenário do final da Segunda Guerra, somente os Estados Unidos e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, dentre os envolvidos, mesmo diante de prejuízos, conseguiram manter a estabilidade financeira.

A URSS aperfeiçoou, na época pós-guerra, o desenvolvimento de armas nucleares e possuía o maior exército do mundo, além de anexar vários territórios e ampliar sua influência no leste europeu. Os Estados Unidos, auxiliando os países envolvidos na Segunda Guerra Mundial a reestruturar-se e ampliando suas zonas de influência, o país ficou cercado de tecnologia que permitia a produção de armas nucleares.

Bipolarização do mundo

Foto: Reprodução

Superpotências mundiais e a bipolarização do mundo

Sendo os únicos países economicamente estáveis após a guerra, tanto EUA quanto URSS passaram a ser vistos como superpotências, mas tinham uma grande diferença entre si. O sistema político dos Estados Unidos era capitalista, enquanto da União das Repúblicas Socialistas e Soviéticas era socialista, mas ambos exerciam influência na geopolítica mundial.

Os países que optaram pelo sistema econômico capitalista receberam suporte financeiro e outras medidas, inclusive fornecimento de armas, por parte dos Estados Unidos, de forma que o país passou a exercer muita influência sobre eles. Por outro lado, a URSS usou dos mesmos artifícios para conquistar áreas de influência diante dos países socialistas e, dessa forma, estabeleceu-se a geopolítica bipolar.

Consequências

A rivalidade criada entre essas duas potências que interferiam diretamente na política de vários países com a bipolarização do mundo impulsionou conflitos armados como a Guerra da Coreia, a Guerra do Vietnã, a Revolução Cubana, além de conflitos no Oriente Médio, conflitos entre grupos separatistas na África e apoio a golpes militares, como aconteceu no Brasil durante a ditadura militar.

Houve ainda, como consequência, a divisão da Alemanha em Alemanha Ocidental e Oriental – a primeira capitalista e a segunda socialista – e o financiamento por parte dos EUA para a realização do Golpe Militar no Chile – da mesma forma como no Brasil -.

Na década de 1980, no entanto, a União das Repúblicas Socialistas e Soviéticas passou por uma crise econômica muito grave em conseqüência de sua política adotada e, por não terem agilidade para reverter a situação, além da estagnação do setor industrial, da queda da produtividade de bens de consumo e altos gastos com armamento, acabaram tendo uma defasagem em relação aos avanços que os países capitalistas obtiveram.

Com essa crise, a URSS enfraqueceu e desintegrou-se no ano de 1991, estabelecendo o fim da Guerra Fria, assim como o fim da Bipolarização Mundial.


Reportar erro