Bloqueio de Berlim

O bloqueio de Berlim ocorreu entre os dias 25 de junho de 1948 a 11 de maio do ano de 1949. Entenda!


O bloqueio de Berlim, ocorreu entre os dias 25 de junho do ano de 1948 à 11 de maio do ano de 1949, sendo uma das maiores crises da Guerra Fria.

Foi desencadeada quando a União Soviética interrompeu o acesso ferroviário e rodoviário à cidade de Berlim Ocidental, localizada na Alemanha, que naquele momento estava sob a administração de Josef Stalin.

A crise esfriou um pouco ao ficar claro que a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) não agiria para impedir a ponte aérea criada para o transporte de alimentos, que foi organizada e operada pelos Estados Unidos, França e Reino Unido.

Bloqueio de Berlim

Foto: Reprodução/ internet/ arquivo

Crise de Berlin: principais consequências

As três consequências mais relevantes foram:

Em primeiro lugar, conduziu diretamente à criação de dois Estados alemães, resultado este que nenhum dos aliados pretenderam quatro anos antes.

Para as potências ocidentais, tinha-se transformado num objeto apelativo e atingível. Depois de perceber que não podia competir com os aliados na fidelidade dos alemães, nem tinha força para obrigá-los a abandonar os seus planos. Para Stalin, o melhor resultado foi um Estado comunista na Alemanha de Leste.

Em segundo lugar, a crise de Berlim deu origem ao compromisso dos Estados Unidos em ter uma presença militar significativa na Europa por tempo indeterminado.

Através do ministro dos Negócios Estrangeiros, o britânico Ernest Bevin. Bevin, que incentivou os americanos a liderar a ponte aérea para Berlim, cerca de dois milhões de toneladas de bens essenciais foram levados de avião para a referida cidade.

Em terceiro lugar, em consequência dos dois ponto anteriormente informados, a crise de Berlin conduziu diretamente a uma reavaliação dos cálculos militares ocidentais, isto é, se o Ocidente iria proteger os seus cliente alemães da agressão soviética, então teria que se adotar dos meios necessários para fazê-lo.

Segunda Guerra Mundial: derrota alemã

Após a derrota alemã, os países vencedores impuseram fortes sanções. Dentre as quais a divisão da Alemanha em quatro áreas administrativas, cada uma chefiada por um vencedor, sendo eles:

  • Estados Unidos;
  • França;
  • Reino Unido;
  • União Soviética.

Com duas zonas de influência: capitalista e socialista;

A capital da Alemanha, Berlim também foi dividida, ainda sob território de influência soviética. A comunicação entre o lado ocidental e as outras zonas era realizado através de pontes aéreas e terrestres.

Ponte aérea de mantimentos para Berlim ocidental

No ano de 1948, em uma tentativa de controlar a inflação que crescia cada vez mais na Alemanha, os países, Estados Unidos, França, e Reino Unido criaram a chamada “trizona” entre suas zonas de influência.

Porém, Stalin, líder da URSS, reprovou a ideia e, como contra-ataque, procurou reunificar Berlim sob sua influência. No dia 23 de junho de 1948, todas as rotas terrestres foram fechadas pelas tropas soviétas, viciolando todos os acordos da Conferência de Ialta.

Os países ocidentais reagiram e para não abandonarem as zonas ocidentais de Berlim e dar a vitória à União Soviética, os países ocidentais criaram uma grande ponte aérea que saía da “trizona” levando mantimentos a mais de dois milhões de berlinenses que viviam no ocidente da cidade.

Encerramento do bloqueio

Stalin reconheceu a derrota de seus planos e encerrou o bloqueio à meia noite do dia 12 de maio do ano de 1949. Pouco tempo depois, as zonas estado-unidense, francesa e britânica se unificaram, dando origem a República Federativa da Alemanha ou Alemanha Ocidental, com capital em Bonn. E na zona soviética surgiu a República Democrática Alemã ou Alemanha Oriental, com capital em Berlim.


Reportar erro