Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul: o BRICS

Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul formam o BRICS. Entenda o que esse grupo representa e conheça suas características


Composto por cinco países, atualmente, o BRICS é um bloco econômico, ou instituição internacional em agrupamento informal – não registrado burocraticamente com estatuto e carta de princípios. Os países que a formam são Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS).

Como começou?

Jim O’Neil, economista, formulou no ano de 2001 a expressão BRICs usando as iniciais dos quatro países que eram considerados emergentes, ou seja, que possuíam potencial econômico para, em um prazo de no máximo cinquenta anos, superar as grandes potências mundiais.

Anteriormente, essa classificação era usada apenas por economistas e cientistas políticos para designar um grupo de países que tinham características em comum. Entretanto, em 2006, passou a ser um mecanismo internacional, já que Brasil, Rússia, Índia e China decidiram, durante a 61ª Assembleia Geral das Nações Unidas, dar um caráter diplomático à expressão. Isso fez com que diversas ações econômicas coletivas acontecessem por parte desses países, aumentando, inclusive, a comunicação entre eles.

Somente em 2011 houve a incorporação oficial de mais um país, a África do Sul. A partir disso, o nome passou a ser BRICS, com “S” maiúsculo no final.

Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul: o BRICS

Foto: Reprodução/ Agência Brasil

BRICS hoje

O bloco BRICS, atualmente, é detentor de mais de 21% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, o que faz com que sejam o grupo de países que mais cresce em todo o mundo. Representam ainda, juntos, 42% da população mundial, 45% da força de trabalho e o maior poder de consumo do planeta. As riquezas naturais e condições favoráveis que apresentam para explorar essas riquezas também fazem desse grupo destaque.

O Brasil, quando comparado aos outros países do grupo, é o que menos tem apresentado crescimento, mas expressa a maior parte de recursos naturais, assim como terras e clima apropriado para agricultura, além de não ser uma potência militar, como a Rússia, a China e a Índia.

Características comuns entre os países do BRICS

Todos os países apresentam algumas características em comum, como as reservas consideráveis de recursos minerais, estabilidade política, mão de obra abundante, recebimento de investimentos privados estrangeiros, rápido processo de inclusão digital, economia estabilizada – mesmo que recentemente –, crescimento do PIB e melhoramentos em infraestrutura. Além disso, apresentam também a diminuição das desigualdades socais, rápido acesso da população aos sistemas de comunicação, como celulares, internet, entre outros.

As projeções, caso sejam confirmadas, deixarão o cenário mundial da seguinte maneira:

  • Brasil: alimentos, combustíveis renováveis – álcool e biodiesel –, petróleo (pré-sal);
  • Rússia: gás natural e petróleo;
  • Índia: mão de obra com qualificação, já que vem recebendo investimentos;
  • China: tecnologia.

PIB dos países BRICS: valores de 2013

  • Brasil: US$ 2,07 trilhões
  • Rússia: US$ 2,53 trilhões
  • Índia: US$ 4,92 trilhões
  • China: US$ 9,31 trilhões
  • África do Sul: US$ 589,5 bilhões

Reportar erro