Caça às Bruxas

Com início no século XV e apogeu nos séculos XVI e XVII, a caça às bruxas aconteceu principalmente em Portugal, Espanha, França, Inglaterra e…


Com início no século XV e apogeu nos séculos XVI e XVII, a caça às bruxas aconteceu principalmente em Portugal, Espanha, França, Inglaterra e Alemanha. A perseguição acontecia devido à crença de que era necessário punir bruxas que supostamente praticavam rituais. Estima-se que entre os séculos XV e XVIII, tenham acontecido entre 40 mil e 100 mil execuções por bruxaria.

Caça às Bruxas

Foto: Reprodução

Você acredita em bruxas?

A crença da época era de que as bruxas e os curandeiros recebiam auxilio de entidades sobrenaturais, também conhecidos como espíritos familiares. Estes, de acordo com o que acreditavam, assumia a forma de humanos ou animais e junto com as bruxas e curandeiros viajavam para uma reunião noturna – sabá – onde supostamente adoravam ao diabo e pecavam.

Como começou a caça às bruxas?

A caça começou na primeira metade do século XV, ao sudeste da França e Oeste da Suíça. Houve a padronização de um estereótipo de bruxa satânica no Concílio da Basileia, estabelecido entre 1431 e 1437, que foi propagado nos julgamentos futuros. A ideia de que as bruxas operavam contra a cristandade se espalhou, e em 05 de dezembro de 1484, o Papa Inocêncio VIII emitiu uma bula papal reconhecendo a existência de bruxas e apoiando a caça, permitindo que fosse feito qualquer coisa para livrar-se delas. O documento recebia o nome de Summis desiderantes affectibus.

Aos poucos, intelectuais com ideais humanistas começavam a manifestar-se de forma a acabar com os julgamentos. No ano de 1735, na Grã-Bretanha, foi aprovada a Lei de Bruxaria, determinando que a bruxaria não era uma ofensa legal no país, mas que o charlatanismo era um crime passível de penas muito mais leves do que a inquisição pregava. Entre os julgamentos mais famosos de bruxaria, estão os de Torsåker, na Suécia, North Berwick, na Escócia, e o famoso caso de Salem, nos Estados Unidos.

A caça às bruxas comunista

No século XX, o termo caça às bruxas ganhou outro sentido, mais amplo. Na década de 1950, o termo foi usado durante a guerra fria quando o Senador de Wisconsin, Joseph Raymond McCarthy acusou, julgou e executou, sem provas, diversas pessoas por suposta ligação com o comunismo. Entre 1953 e o começo de 1954, McCarthy vigiou 653 pessoas e levou dezenas delas ao julgamento. Assim como a caça às bruxas comunista dos Estados Unidos, no Brasil também houve uma reflexão semelhante no sul, onde os chamados Nazi-comunistas, eram perseguidos por Getúlio Vargas.


Reportar erro