Características do Mercantilismo

Conheça quais as principais características do Mercantilismo, um conjunto de práticas econômicas que teve sua ascensão durante o absolutismo


Contexto Histórico

Após o fim da Idade Média, teve início a Idade Moderna. E com ela, veio um novo sistema econômico (neste caso, era mais uma doutrina), com muitas mudanças. Na Idade Média, por “culpa” do feudalismo, as riquezas de um indivíduo eram medidas pelo tamanho de suas terras. Já com o mercantilismo, a produção artesanal e o comércio passaram a movimentar a economia. Veio “acoplado” ao absolutismo, que visava alcançar o máximo possível de desenvolvimento econômico, por meio do acúmulo de riquezas (pois quanto maior a quantidade de riquezas de um reino, maior seria seu prestígio e seu poder, ele seria respeitado por outros reinos).

Características do Mercantilismo

Uma das principais características do Mercantilismo era o acúmulo de metais preciosos, como ouro e prata. | Imagem:Reprodução.

Características do Mercantilismo

  • A economia com base na troca de produtos agrícolas foi substituída aos poucos pela economia com base na troca de mercadorias por dinheiro, o que tornou necessário aumentar a quantidade de moedas em circulação na Europa.
  • O Metalismo – uma das principais características do mercantilismo – consistia no acúmulo de metais preciosos (ouro e prata).
  • O governo incentivava o desenvolvimento das indústrias em seus territórios, pois exportar manufaturas rendia bons lucros.
  • Para estimular a indústria nacional e evitar a saída de moedas para outros países, o governo criava vários impostos e taxas, tentando evitar a entrada de produtos vindos do exterior. Isso era chamado de Protecionismo Alfandegário.
  • O Pacto Colonial estipulava que as colônias europeias deveriam fazer comércio apenas com suas metrópoles. Eles abusavam da tática de “vender caro e comprar barato”, inclusive no ciclo econômico do açúcar, que ocorreu no Brasil Colonial.
  • A intervenção do estado na economia foi marcante. O rei absolutista determinava a quantidade de impostos e controlava o mercado.
  • A balança comercial favorável consistia no esforço do país para exportar mais do que importar, assim mais moedas entrariam do que sairiam, favorecendo a situação financeira daquele país.
  • As colônias de exploração desempenhavam um grande papel nesta época, pois a riqueza de um país na Europa estava diretamente ligada à quantidade de colônias que ela possuía para a exploração.

Na Inglaterra, o mercantilismo comercial se destacou, já na França, o mercantilismo industrial seguia forte com as manufaturas de luxo. A Espanha possuía muitas colônias e explorava bem todas elas, portanto, o mercantilismo metalista se sobressaía, já que retirava de forma exagerada os metais preciosos desses territórios. Portugal desenvolveu bem todos eles: o comercial comprando e vendendo especiarias do Oriente, plantagem quando plantava para exportação, metalista quando descobriram o ouro em Minas Gerais e o industrial após essa fase do ouro no Brasil.

Apesar de importante para o crescimento econômico e expansão do capitalismo, o mercantilismo possuía seu lado ruim: como os países só visavam o lucro, não importando o quê ou quem, os assalariados e granjeiros viviam sob opressão econômica (deveriam viver apenas com o “necessário”, pois os mercantilistas achavam que se as classes mais baixas possuíssem mais dinheiro, teriam problemas com a falta de mão-de-obra).


Reportar erro