Causados pelo homem: Os maiores desastres ambientais do mundo

Esqueça terremotos, furacões e tsunamis. Os problemas aqui chamam-se homem. Portanto, confira cinco dos piores desastres ambientais provocados por ele


Quando falamos sobre desastres ambientais, as pessoas logo imaginam os fenômenos da natureza agindo e destruindo cidades, matando pessoas e disseminando ecossistemas. Terremotos, furacões e tsunamis encabeçam esses pensamentos. Todavia, este artigo trata de outro tipo de acidentes ambientais, são os que possuem claramente um culpado, isto é, o homem.

Cinco maiores desastres ambientais provocados pelo homem

Causados pelo homem: Conheça os maiores desastres ambientais do mundo

Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros (MG)

1. Acidente nuclear de Chernobyl

Considerado o maior acidente provocado pelo homem, este acontecimento matou de 15 a 80 mil pessoas, em 1986. Para se ter uma ideia da radicação liberada, estima-se que ela tenha sido, aproximadamente, 100 vezes maior que as bombas de Hiroshima e Nagasaki. Na Escala Internacional de Eventos Nucleares, o de Chernobyl pontuou o nível 7.

Além das vítimas fatais, acredita-se que 40 mil pessoas contraíram alguma doença relacionada à exposição. Diante de tanta devastação, não só humana, mas também ambiental uma vez que a radicação afetou milhares de quilômetro de florestas, houve uma evacuação dos habitantes e o isolamento da área. Por estas razões, Chernobyl ficou conhecida como “cidade fantasma”.

2. Ataque nuclear em Hiroshima e Nagasaki

Durante os dias 6 e 9 de agosto de 1945 duas cidades do Japão sofrem bombardeios catastróficos provocados pelos Estados Unidos. O primeiro ataque foi com a bomba “Little Boy”, que ao atingir Hiroshima matou 140 mil pessoas. Já no dia 9, três dias após a ocorrência inicial, a Força Militar dos EUA bombardeou Nagasaki com a bomba atômica “Fat Man”, o que gerou 80 mil vítimas fatais.

Os dois ataques facilitaram o fim da Segunda Guerra Mundial, mas gerou enormes transtornos ambientais e sociais na cidade. Até hoje pessoas têm problemas de saúde relacionados à exposição das radiações, até crianças nascem com doenças respiratórias ou com má formação.

3. Derramamento de petróleo do Navio Exxon Valdez

Quarenta e dois milhões de litros de petróleo na água. Este foi o resultado do náufrago de 1989 envolvendo o navio Exxon Valdez configurando o segundo maior acidente envolvendo petróleo. O mar ficou negro e foi o suficiente para matar mais de 200 mil aves, centenas de baleias, peixes e outros animais. Isso tudo sem contar os prejuízos que os pescadores tiveram após o ocorrido.

4. Rompimento da barragem em Mariana

Um recente desastre ambiental ocorreu em Mariana, cidade do Estado de Minas Gerais, Brasil. No dia 5 de novembro de 2015, a barragem de sedimentos da empresa de mineração Samarco rompeu e devastou o distrito de Bento Rodrigues, tornando-se o maior desastre ambiental deste seguimento do planeta. O município ficou coberto de lama, tendo em vista que foram aproximadamente 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração.

Além de devastar a vida de milhares de pessoas, o rompimento da barragem ainda contaminou a água do rio Gualaxo com lama e óxido de ferro. Desta maneira, acabou com diversos ecossistemas desse rio e a medidas que a lama vai avançando, contamina outros afluentes, como o rio Carmo, que por sua vez deságua no Rio Doce, sendo este último o responsável pelo abastecimento das cidades. Portanto, foram prejuízos sociais, humanos e ambientais.

5. Derrame tóxico de alumínio em Ajka

Considerado, entre os especialistas, o acidente mais grave da Hungria, o derrame de alumínio deixou a cidade de Ajka em um mar vermelho no dia 4 de outubro de 2010. Aproximadamente um milhão de metros cúbicos de resíduos tóxicos tomaram as ruas, deixando quatro vítimas fatais, 123 feridos e milhares de casas e carros destruídas. Além disso, 400 pessoas foram retiradas dos principais focos, onde a lama estava alcançando dois metro de altura, com olhos irritados, reação da substância tóxica.


Reportar erro