Choque circulatório

O choque circulatório é uma deficiência do corpo em transportar o sangue para os tecidos. Casos dessa gravidade necessitam de atendimento médico urgente


Choque circulatório, ou estado de choque, é uma reação do corpo quando há uma insuficiência na circulação, que por alguma razão não fez o transporte do sangue e, por conseguinte, o oxigênio para as células dos tecidos.

Sabe-se que a função do sangue no corpo é levar oxigênio, através das veias e artérias, para todo o organismo. O coração, órgão que bombeia o sangue, só realiza sua função quando está pulsando. Em outras palavras, podemos dizer que quanto mais o coração pulsa, mais sangue ele bombeia. Já o estado de choque ocorre quando há algo de errado nessas vias que abastecem o corpo com o oxigênio.

Por essa razão, o choque circulatório é dividido pelas suas causas e assim pode ser hipovolêmico, séptico, cardiogênico e anafilático.

Choque circulatório

Foto: Reprodução/ internet

Sintomas

Em ambas as situações, os sinais de choque não aparecem rapidamente. Começam lentamente e vão aumentando conforme o problema vai se intensificando. Geralmente, inicia-se com um sentimento de ansiedade e com taquicardia – aceleração dos batimentos do coração.

Conforme o estado de choque vai ficando mais grave, seus sintomas se ampliam com mais frequência. Pele e olhos pálidos, pulsação irregular e fraca, pele fria e perda da consciência, inclusive com alguns desmaios. Tudo isso caracteriza indícios do choque circulatório.

Choque hipovolêmico

Esse tipo de situação decorre de outras ligadas a perda de elementos importantíssimos para o bom funcionamento do corpo. Por exemplo, uma hemorragia, onde há uma perda de sangue; vômitos e diarreias, perdendo água e eletrólitos; desidratação, quando o corpo não repõe a quantidade de água que é liberada; e queimaduras, facilitando a perda de líquidos corporais.

Como visto, esse tipo de choque se dá através da perda de sangue, líquidos e eletrólitos do corpo. Outros sintomas exclusivos nesta situação são a tontura, escurecimento da urina (poupando os fluidos), sede intensa e frio constante.

Choque séptico

Ocorre como reação causada pela infecção de bactérias no sangue. Apesar da quantidade desse fluido, as bactérias se multiplicam muito rápido, diminuindo as pressões sanguíneas. Quando o sistema imunológico tenta se defender, ele produz a citocina, que tem o poder de neutralizar infecções locais. Elas agem promovendo uma vasodilatação, e com isso tem a queda da tensão arterial, que por sua vez não consegue irrigar todos os tecidos, indicando então o choque.

O tipo séptico possui sintomas específicos, pois na fase inicial apresenta a pele quente e febril. Quando está em um estágio mais avançado, a temperatura se inverte, e a região cutânea se torna gelada.

Choque cardiogênico

Acontece quando há uma diminuição dos batimentos cardíacos. É causado por uma disfunção no sistema cardiovascular, e pode ser oriunda de um infarto agudo do miocárdioarritmia cardiaca ou cardiopatias devido aos problemas valvulares, hipertensão arterial não corrigida de longa duração ou infecções.

Fatores que diferenciam os sinais, neste caso, são o aumento das veias no pescoço da vítima e nos lábios, olhos e pele, que ficam totalmente pálidos. Nesta situação, os batimentos podem chegar a 180 por minuto, uma vez que as veias e as artérias não conseguem fazer o seu papel e o coração tenta, compulsivamente, cumprir com sua função.

Choque anafilático

Um tipo de estado promovido por alguma alergia que afeta o organismo humano. Quando alguém passa por um processo alérgico, o corpo produz uma substância chamada histamina, capaz de acarretar uma vasodilatação. Portanto, nesse momento a harmonia de todo o sistema sanguíneo fica alterada, acarretando o estado de choque.

Neste caso, a pele fica com um tom avermelhado, partes do corpo ficam inchadas e há erupção em regiões da pele.

Diagnóstico

Em todas as situações, o médico deverá ser procurado. Pois só os testes laboratoriais são precisos o suficiente para relatar o diagnóstico completo, explicando as causas e o tratamento adequado para cada caso.

O estado de choque é um problema grave. Ao ser ignorado, suas complicações pode gerar a morte do paciente.


Reportar erro