Coerência textual

A coerência de um texto está diretamente relacionada com a sua significação e não com os elementos estruturais que podemos encontrar nele


A definição de texto vai muito além de “um conjunto de palavras”, uma vez que ele precisa fazer sentido e, para que isto seja possível, deve obedecer a alguns fatores essenciais durante a sua construção.

Não raro, nos deparamos com textos que parecem não ter uma ligação lógica, que não fazem sentido, o que obviamente prejudica a compreensão das ideias que o(a) autor(a) tentou nos transmitir. E por que isto acontece? Justamente pela falta de dois importantes elementos na construção textual: a coesão e a coerência.

O que é a coerência textual?

O conceito de coerência textual refere-se à relação lógica entre ideias, situações ou acontecimentos. Em sua obra “Coerência textual”, os estudiosos Koch e Travaglia definem a coerência como “um princípio de interpretabilidade, ligada à inteligibilidade do texto numa situação de comunicação e à capacidade que o receptor tem para calcular o sentido deste texto”. Assim sendo, a coerência é o que faz com que o texto faça sentido para os usuários da língua.

A coerência de um texto está diretamente relacionada com a sua significação e não com os elementos estruturais que podemos encontrar nele. Este conceito diz respeito à propriedade do texto que permite a construção do sentido a partir dele mesmo.

Imagem de pessoa escrevendo

Foto: Depositphotos

Os fatores da coerência textual incluem o conhecimento de mundo e partilhado dos usuários da língua, as inferências, focalização, consistência, relevância, situacionalidade, informatividade, intencionalidade, intertextualidade e outros.

Observe o seguinte exemplo:

Fui ao médico e ele me recomendou repouso e uma alimentação mais saudável, porque eu não estou doente.

A frase acima faz sentido para você? Não, porque ela não é coerente. Agora veja:

Fui ao médico e ele me recomendou repouso e uma alimentação mais saudável, apesar de eu não estar doente.

A última frase apresenta coerência, não é mesmo?

Os princípios básicos da coerência textual

Princípio da não contradição

Um texto deve apresentar ideias lógicas que não se contradigam.

Princípio da não tautologia

Tautologia é o emprego de palavras diferentes para expressar uma mesma ideia. Um texto coerente precisa transmitir as informações de maneira clara e, quando há o vício de linguagem que consiste na repetição excessiva de palavras ou termos, há o risco de o(a) autor(a) não conseguir transmitir o desejado.

Princípio da relevância

Um texto fragmentado, que aborda assuntos diferentes que não se relacionam entre si, corre o risco de tornar o texto incoerente, ainda que os seus retalhos apresentem certa coerência individual.

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 


Reportar erro