Coloides

Na Química, coloides (ou “sistemas coloidais”, “soluções coloidais” ou, ainda, “dispersões coloidais”) são sistemas nos quais um ou mais componentes dispersos possuem um tamanho…


Na Química, coloides (ou “sistemas coloidais”, “soluções coloidais” ou, ainda, “dispersões coloidais”) são sistemas nos quais um ou mais componentes dispersos possuem um tamanho médio que variam dentro do intervalo de 1 a 100 nanômetros (nm). Esses componentes, ou partículas, são denominadas partículas coloidais.

Coloides

Foto: Reprodução

 

Características

Os fatores de maior relevância para a natureza global de um sistema coloidal são os seguintes:

  • A forma e a flexibilidade das partículas;
  • As interações partícula-partícula e partícula-solvente;
  • As dimensões das partículas;
  • As propriedades superficiais.

A classificação dos coloides

No que se refere à sua composição, os coloides podem ser micelares, moleculares ou iônicos.

  • Micelares: Nos coloides micelares, as partículas dispersas são formadas por átomos agregados;
  • Moleculares: Os coloides moleculares são compostos por macromoléculas;
  • Iônicos: A composição dos coloides iônicos é feita por íons.

Os sistemas coloidais podem ser classificados de várias maneiras, dependendo do tipo de partícula coloidal e do meio em que está dissolvida.

Confira a seguir:

  • Aerossol: consiste em um sólido ou um líquido dissolvido em um gás. Exemplos: neblinas e fumaças;
  • Espuma: consiste em um gás disperso em sólido ou líquido. Exemplo: espuma de barbear;
  • Sol: são coloides formados pela dispersão de um sólido em um líquido. Exemplos: colas, gomas em geral, medicamentos como o leite de magnésia;
  • Emulsão: consiste em um líquido disperso em outro líquido ou sólido. Exemplos: queijo, manteiga, creme chantily e maionese;
  • Gel: aparentemente sólido, de material gelatinoso formado por um líquido disperso em um sólido. Exemplo: geleias.

Os coloides no dia a dia

As soluções coloidais estão muito presentes no nosso dia a dia: seja na higiene pessoal (sabonete, shampoo, cremes dentais, espuma, creme de barbear, maquiagem, cométicos etc), na alimentação (leite, temperos, refrigerante, cerveja, sorvete, maionese, café, manteiga, geleias de frutas e cremes vegetais) ou em outros momentos do cotidiano. Ao caminharmos, podemos enfrentar a neblina, a poluição do ar ou apreciar o céu completamente azul.

Os coloides também estão presentes em vários processos de produção de bens de consumo, nos processos de separação nas indústrias de biotecnologia e no tratamento do meio ambiente. Além disso, os conhecimentos de propriedades dos sistemas coloidais podem auxiliar na medicina terapêutica, na elucidação de doenças, como o mal de Alzheimer, o mal de Parkinson e o mal de Huntington.

Por fim, os fenômenos coloidais também são frequentemente utilizados nos processos industriais de produção de polímeros, detergentes, papel, análise do solo, produtos alimentícios e outros.


Reportar erro