Como a audição funciona?

O nosso ouvido é um complexo órgão sensorial que se relaciona com dois sentidos: a audição e o equilíbrio. Além de perceber os sons,…


O nosso ouvido é um complexo órgão sensorial que se relaciona com dois sentidos: a audição e o equilíbrio. Além de perceber os sons, também retém informações sobre a posição de nossos corpos e, por isto, é parcialmente responsável pelo nosso equilíbrio. O sentido da audição é exclusivo dos vertebrados tetrápodes, como anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

O funcionamento da audição

O fato de termos duas orelhas nos permite localizar a distância do emissor do som, com a diferença da chegada em cada uma delas. As orelhas captam e concentram as ondas sonoras, que passam para as orelhas médias (a parte interna do aparelho auditivo), onde a vibração do ar faz com que os nossos tímpanos vibrem. Os tímpanos são as membranas que separam as orelhas externas das médias.

A vibração será transmitida para três ossículos: o martelo, a bigorna e o estribo. Nestes ossos, o som passa a se propagar em um meio sólido e a sua transmissão ocorre mais rapidamente. Desta forma, a vibração chega à janela oval, concentrando-se ali e amplificando o som.

Os impulsos nervosos partem da orelha interna e o aparelho auditivo consegue ampliar o som em aproximadamente 180 vezes até que o estímulo chegue ao nervo acústico. Este é o responsável por levar a informação ao cérebro.

Como a audição funciona?

Foto: Reprodução

A orelha humana e os sons

A orelha humana é muito desenvolvida, permitindo que o homem consiga diferenciar as qualidades do som (timbre, tom, volume) e sua direção (posição do emissor no espaço). A orelha externa (pavilhão auditivo) capta e concentra o som, permitindo que diferenciemos os sons vindos de um automóvel do som das águas, os sons fortes e fracos etc.

Embora seja bem desenvolvida, a orelha humana não é capaz de perceber todos os sons. Ela tem a capacidade de perceber frequências compreendidas entre 20 Hz e 20 mil Hz.

Os ultrassons são aqueles sons com frequências maiores que os captados pelo ser humano, e podem ser percebidos por alguns animais, como golfinhos e cães.

Já os sons extremamente graves são aqueles inferiores a 20 Hz, sendo detectados apenas por outros animais, como as baleias.

Poluição sonora

Em níveis normais, a audição humana capta sons entre 10-15 decibéis até cerca de 80 a 90 decibéis. Acima disso, ocorre a “poluição sonora”, quando os barulhos estão altos demais para o nosso sistema auditivo e podem provocar dores de cabeça, irritabilidade, insônia e redução da capacidade auditiva.


Reportar erro