Como era, de fato, o rosto de Jesus Cristo?

O resultado dos pesquisadores se deu com base em um crânio de 2 mil anos de um homem judeu, documentos antigos e por meio de técnicas forenses


Existem figuras, desenhos, quadros e até filmes que retratam a vida de Jesus Cristo, mas será que a aparência dos personagens retratam fielmente as feições do Salvador que viveu na Terra? Na verdade, as informações sobre as características físicas do Messias contidas na Bíblia são, em sua maioria, vagas e já os artistas que o retratam nunca o viram.

Você, por exemplo, como descreveria os traços do Cristo? Qual o seu palpite para as cores de pele, cabelo e olhos de Jesus? Você acha que Ele era alto, baixo, gordo ou magro? A maioria das representações são baseadas em conceitos europeus e apresenta um Jesus alto, magro, loiro, com olhos azuis e grandes madeixas. Todavia, apesar do Messias do cristianismo possuir a fama que tem por todo o mundo, só em 2001 um grupo de cientistas forenses reconstruiu a imagem mais próxima de como seria o rosto de Jesus.

Os estudos e a descoberta

Os pesquisadores se basearam em um crânio de 2 mil anos de um homem judeu, documentos antigos e nas técnicas forenses, semelhantes as ciências criminalistas. As tecnologias empregadas e o resultado final foram revelados em um documentário que contou com a parceria da BBC e do Discovery Channel. O rosto reconstruído pelos cientistas está muito longe das características vistas em obras europeias. Antes de conhecer o resultado, saiba como a representação da imagem de Jesus foi evoluindo com os anos.

Imagem do menino Jesus

figura-do-menino-jesus

Fotos: Reprodução/ internet

As imagens de Jesus ainda bebê não foram as primeiras a surgir, pelo contrário, elas apareceram só por volta do século IV. Esta representação acima é a mais emblemática e está localizada na Basílica de Santa Sofia, em Istambul, Turquia. O mosaico do século VI mostra Maria segurando o filho Salvador, enquanto dois imperadores bizantinos presenteiam o o garoto com a cidade Constantinopla.

Primeiros milagres

primeiras-imagnes-de-cristo

Um dos primeiros milagres de Jesus foi a cura do paralítico e foi esta a situação representada no desenho acima. Encontrada nas paredes de uma sinagoga localizada na cidade de Dura Europos, na Síria, a imagem é uma das primeiras representações de Cristo, datando o ano 235. Mesmo sem apresentar nitidez, é possível ver que Jesus ainda não possuía barba e seus cabelos eram curtos.

Jesus de cabelos longos e barba

imagem-de-jesus

Esta imagem foi encontrada na Catacumba de Marcelino e Pedro, na cidade de Roma. Ela pode ser uma das primeiras representações da história onde o Messias aparece com os cabelos grandes e com o rosto coberto por barba, uma imagem que é possivelmente inspirada nos deuses romanos e gregos. Estas apresentações são do século IV.

Jesus crucificado

jesus-na-cruz

O livro do século VI “Evangelhos de Rabbula” retrata a crucificação de Jesus ao lado dos dois ladrões, em um dos seus manuscritos. Porém, as representações mais antigas de Cristo nessa fase de sua história começaram a ser expostas no século V.

Cristo morto e sepultado

imagem-sepultamento-de-jesus

Muitas dúvidas e críticas são levantadas sobre a legitimidade desta relíquia. Religiosos acreditam ser a própria imagem de Jesus gravada no pano. Enquanto que os cientistas afirmam que o tecido foi feito na Idade Média e tudo não passava de uma farsa.  Outros, porém, dizem que o material foi elaborado entre 280 a.C. e 220 d.C., isto é, próximo da época do Messias na Terra.

A ‘verdadeira’ aparência de Jesus

representacao-do-rosto-de-jesus

Este foi o resultado da descoberta dos pesquisadores. Uma representação gráfica que condiz com os frutos obtidos durante o processo de estudo feito por eles. A aparência de Jesus, na verdade, passa longe daquelas vistas em filmes europeus. Ele teria olhos e pele mais escuras, cabelo curto e possivelmente cacheado. Além de traços fortes na boca e o no nariz.


Reportar erro