Como fazer uma redação com coesão no Enem

A redação do Enem deve ser coesa, ou seja, o candidato deve articular harmonicamente as frases, orações e parágrafos do texto


Um texto bem construído apresenta textualidade, isto é, algumas características fundamentais que fazem dele um texto, e não apenas uma sequência de frases. Dentre os aspectos responsáveis pela textualidade de um texto está a coesão.

A coesão textual está relacionada com o modo como os componentes superficiais do texto estão ligados entre si.

Além de possuir algum conhecimento acerca do tema que precisará abordar na redação do Enem, o candidato também deve ser capaz de transmitir a informação de maneira clara e lógica, articulando harmonicamente as frases, orações e parágrafos do texto.

O que é coesão textual?

Como fazer uma redação com coesão no Enem

Foto: depositphotos

A coesão textual decorre da maneira como as relações lógico-semânticas de determinado texto são expressas na superfície textual, explicitando as relações existentes entre as frases, os períodos e os parágrafos de um texto.

Quando um texto apresenta coesão textual, isto é, está coeso, sentimos que a leitura flui com facilidade.

São dois os tipos básicos de coesão existentes num texto: a coesão referencial e a coesão sequencial.

A produção de uma redação coesa no Enem

Para que o candidato produza uma redação com coesão no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é necessário que ele lance mão de alguns dos mecanismos que servem para conectar e relacionar as partes de um texto.

Confira alguns a seguir:

1) Coesão referencial

A coesão referencial é responsável pela retomada ou antecipação de nossas ideias. Para alcançá-la, podemos utilizar algumas expressões como as seguintes:

  • Onde: Indica a noção de “lugar, podendo substituir outras palavras.

Exemplo: Rio de Janeiro é uma cidade onde a violência alcançou níveis alarmantes.

Observe que “onde” retoma a palavra “cidade”.

  • Cujo: Costuma estabelecer uma relação de posse entre dois substantivos.

Exemplo: Chico Buarque é um compositor cujas canções ouvimos com prazer.

  • Que: Pode substituir, evitando a repetição, palavras ou uma oração inteira.

Exemplo: Weverton defendeu o pênalti, o que permitiu à seleção ganhar a medalha de ouro.

  • Esse(a), isso: Podem servir para conectar duas frases, apontando uma ideia que foi anteriormente mencionada no texto.

Exemplo: O presidente da empresa tem muitas funções a cumprir. Essas responsabilidades, no entanto, podem ser divididas com outros membros da diretoria.

  • Este(a), isto: Podem conectar duas frases, apontando para uma ideia que ainda será mencionada no texto.

Exemplo: O problema é este: faltam verbas.

2) Coesão lexical

Ao utilizar os mecanismos de coesão lexical na redação do Enem, o estudante evitará a repetição de palavras e conseguirá unir as partes de seu texto.

A coesão lexical pode ser alcançada com a utilização de:

  • Sinônimos: Palavras semelhantes que podem ser empregadas em diferentes contexto, sem alterar a ideia que o texto pretende transmitir.

Exemplo: “O presidente do Palmeiras, Silvano Eustáquio, afirmou que o time tem todas as condições para ganhar o campeonato. Segundo o dirigente, com Miudinho na zaga, o gol palmeirense será impenetrável. Na opinião do cartola, a torcida só terá motivos de alegria.”

  • Hiperônimos: São vocábulos que pertencem ao mesmo campo semântico, no entanto, apresentam sentido mais abrangente.

Exemplos: Animais é hiperônimo de cachorro e cavalo.

Galáxia é hiperônimo de estrelas e planetas.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 


Reportar erro