Como morreu Albert Einstein?

Dono de um dos rostos mais conhecidos em todo o Planeta, Einstein foi o mais famoso físico teórico até hoje. Descubra como morreu Albert Einstein


Albert Einstein é conhecido como o maior físico de todos os tempos, sinônimo de genialidade e principal personalidade do século XX. Dono de um dos rostos mais conhecidos em todo o Planeta, Einstein foi o mais famoso físico teórico até hoje, tendo estabelecido novos parâmetros muito relevantes para a ciência moderna.

É considerado o pai da teoria da relatividade e também contribuiu para a teoria quântica. Vencedor do Prêmio Nobel da Física em 1921, Albert Einstein também era conhecido pelo seu jeito excêntrico. Faleceu aos 76 anos, em 18 de abril de 1955, e teve o seu cérebro doado ao Hospital de Princeton, da Universidade em que lecionou física teórica.

Neste artigo, saiba mais sobre a morte do gênio.

Nascimento e carreira

Antes de saber como morreu Albert Einstein, conheça um pouco de sua história. Einstein nasceu na cidade alemã de Ulm, em 14 de março de 1879. Aprendeu violino com apenas 6 anos de idade e, durante os anos escolares, sempre revelara maior interesse pelos temas que exigiam maior nível de raciocínio e compreensão.

Einstein iniciou os estudos superiores de matemática no Instituto Federal de Tecnologia de Zurique em 1896.

Em 1902, Albert Einstein começou a trabalhar no Departamento de Patentes suíço. Em 1909, o físico demitiu-se do cargo e começou a lecionar Teoria da Física na Universidade de Zurique.

No laboratório, Einstein publicou alguns dos seus trabalhos mais relevantes, como a Teoria Especial da Relatividade.

Como morreu Albert Einstein?

Foto: Pixabay

No ano de 1914, Einstein mudou-se para Berlim e, um ano depois, publicou a Teoria Geral da Relatividade e, em 1921, recebeu o prêmio Nobel da Física.

A perseguição anti-semita de Hitler obrigou Einstein a se mudar para Princeton, nos Estados Unidos, em 1933. O físico renunciou à cidadania alemã e tornou-se Professor de Física Teórica em Princeton. Aposentou-se em 1945.

Como Albert Einstein morreu?

De acordo com o seu médico, Guy K. Dean, Albert Einstein sofria de arteriosclerose aos 76 anos, além de sentir muitas dores na vesícula. Em uma consulta, o físico reclamou de dores mais fortes, causada por um pequeno sangramento de um saco aneurismático atrás da aorta. A descoberta de um aneurisma na aorta abdominal de Einstein ocorreu em 1950.

O médico aplicou duas injeções para diminuir a dor e, no dia seguinte, o cientista começou a mostrar desidratação devido à inabilidade de tomar e reter líquidos. Einstein teve que ser levado ao Hospital de Princeton e foi assistido por diversos médicos que acreditavam na sua recuperação.

No entanto, em uma madrugada, Dean recebeu a ligação da enfermeira do hospital informando que o cientista não havia resistido ao derrame da aorta.

Segundo um exame realizado por Thomas S. Harvey, patologista do hospital, a aorta de Eisntein teve um endurecimento severo em uma grande protrusão em um dos lados, que acabou por romper e causou uma lenta – e fatal – perda de sangue. As últimas palavras de Einstein foram pronunciadas na sua língua natal, o alemão, e a enfermeira não compreendeu o seu significado.

O patologista do hospital removeu o cérebro do físico para preservação e estudos científicos. Atendendo aos desejos do famoso cientista, o seu corpo foi cremado.


Reportar erro