Como posso aprender o sotaque carioca?

Para aprender o sotaque carioca, é necessário conhecer a pronúncia das palavras, gírias e expressões mais usadas na região


O dialeto carioca é uma variação linguística do português brasileiro, sendo típica da Região Metropolitana do Rio de Janeiro e outras cidades do Interior Fluminense.

Este sotaque está muito ligado ao lusitano, apresentando características como o “s” chiado e as vogais abertas em palavras como “também”.

Se você gostaria de aprender o jeito carioca de falar, precisará trabalhar a cultura local, representado pelas gírias e expressões e a pronúncia das palavras.

A origem do sotaque carioca

Como posso aprender o sotaque carioca?

Foto: depositphotos

Estima-se que, junto com a Família Real, chegaram ao Rio cerca de 15 mil portugueses, entre membros da corte e seus serviçais. Não é à toa que o sotaque carioca é considerado o mais próximo do português de Portugal.

A cidade do Rio de Janeiro foi sede da corte portuguesa entre os anos 1808 e 1821 e, deste período histórico, ainda restaram algumas características na fala.

Tanto o sotaque fluminense quanto o português apresentam a tendência de reduzir as vogais /e/ e /o/ para /i/ e /u/ quando átonas, um ritmo acentual de fala (sílabas átonas de menor duração que as tônicas) e palatalização da s e z em fim de sílaba (o característico chiado dos cariocas).

Os dialetos africanos falados pelos escravos também são outra forte influência sobre o sotaque carioca. É importante lembrar que os sotaques estão relacionados à forma coloquial da língua, ou seja, um jeito informal de empregá-la.

Os detalhes informais da fala, tais como as gírias, jargões e abreviações, em conjunto com a pronúncia, formam o que conhecemos por sotaque.

Dicas para aprender o sotaque carioca

Cada sotaque existente é caracterizado pela forma, intensidade, ritmo e melodia do som emitido ao falar, além das distinções socioculturais e históricas. Veja a seguir algumas dicas para aprender o jeito de falar carioca:

As gírias de carioca

Específicas de uma determinada região, grupo ou época, as gírias são bastante empregadas na linguagem informal cotidiana e completam os sotaques.

No caso da fala carioca, é comum escutarmos palavras como “maneiro”, “irado”, “caô”, “partiu”, “demorou” e “mermão”.

A pronúncia

A característica mais famosa do sotaque carioca é, sem dúvidas, o “s” que soa como um “x”, ganhando maior força e extensão. A letra “r” também é pronunciada de maneira diferente, mais forte e seco.

A forma como as vogais são faladas também varia no dialeto carioca: “a”, “e”, “i” e “o” são abertas, acentuadas e prolongadas durante a pronúncia. É comum ouvirmos “tiatro” em vez de “teatro”, por exemplo.

Mania de aumentativo

Outra característica comum no dialeto carioca é o acréscimo do “ão” no final de algumas palavras. Assim sendo, é comum ouvirmos “malzão”, “vacilão” e outros aumentativos feitos com adjetivo.


Reportar erro