Comparação ou símile

Chamamos de comparação a figura de linguagem usada para mostrar estados, qualidades e ações de pessoas ou coisas. Apesar de ser semelhante à metáfora,…


Chamamos de comparação a figura de linguagem usada para mostrar estados, qualidades e ações de pessoas ou coisas. Apesar de ser semelhante à metáfora, a comparação usa conectivos para ressaltar uma ligação entre os termos. Os termos usados são: com, como, parecia, tal qual, assim, quanto.

Comparação ou símile

Foto: Reprodução

A comparação é a figura de linguagem que consiste na aproximação entre dois seres em função de uma semelhança entre eles, ou seja, é possível atribuir características de um elemento ao outro, sempre usando os termos comparativos explícitos citados acima.

Para que você entenda melhor, vamos mostrar alguns exemplos:

“De tão branca, a moça parecia um fantasma”

“Ele dirigia como um louco”

“Trabalhava tal qual um profissional”

“Ele era tão bom quanto um santo”

“O jogador parecia um bailarino”

Comparação simples

A comparação simples é feita com dois elementos que pertencem ao mesmo universo, de acordo com nossos critérios. Por exemplo, quando falamos que “Macarrão é mais barato do que carne, então vou pedir macarrão”, estamos usando o critério de preço, e comparamos dois alimentos, ou seja, dois elementos de uma mesma categoria.

Como exemplo de comparações simples, podemos citar mais algumas frases:

“Este time joga melhor do que aquele”

“Um fusca é menos espaçoso do que um opala”

“Cristina é tão estudiosa quanto Paula”

Comparação metafórica ou símile

Quando falamos em comparação por símile, cujo significado é semelhante, estamos nos referindo a uma comparação feita com termos comparados que pertencem à diferentes categorias. Os conectivos usados são os mesmos citados acima.

Confira alguns exemplos para melhor entendimento:

“Meu amor me ensinou a ser simples como um largo de igreja” Oswald de Andrade

“Eu faço versos como quem chora” Manoel Bandeira

“O rio parecia uma cobra se arrastando na areia quente”

“O menino pulava como um bode sobre uma cerca”

“O rapaz era tão astuto quanto uma raposa”

Nesses casos, sempre comparamos um elemento aproximando-o de uma característica que temos a visão de ser comum aos dois. Veja: “A casa dela é escura como a noite”. Neste caso, estamos associando a casa à escuridão da noite, pois ambas são escuras. São denominadas metafóricas, pois dependem do sujeito que as enuncia e a comparação que irá fazer.


Reportar erro