Conheça as incríveis tecnologias criadas por mulheres

Conheça oito das inúmeras invenções femininas que contribuíram para o avanço da tecnologia e no sentido de facilitar ou até mesmo salvar a vida das pessoas


Existem inúmeros nomes de mulheres brilhantes ao longo da história, que contribuíram com seus estudos para o avanço da tecnologia e no sentido de facilitar ou até mesmo salvar a vida das pessoas.

Entre tantas invenções comandadas pelo sexo feminino, algumas podem ser vistas neste artigo. Isso porque, o Estudo Prático selecionou oito grandes contribuições de mulheres para a sociedade.

Conheça as incríveis tecnologias criadas por mulheres

Foto: Depositphotos

1. Medicamento contra leucemia

Gertrude B. Ellion não só revolucionou a medicina, como também a vida de inúmeros pacientes com leucemia. A descoberta do 6-mercaptopurina, medicamento utilizado para combater este tipo de câncer, diminuiu a mortalidade infantil em até 80% dos casos. Além disso, seus estudos foram responsáveis pela conquista do Imuran, um elemento que impedia a rejeição dos tecidos. Desta forma, os transplantes ficaram mais fáceis de serem feitos.

Todo o esforço de Ellion foi suficiente para que ela conseguisse liderar uma equipe de cientistas. Os estudos tinham o intuito de encontrar medicamentos capazes de tratar a gota e um antiviral que combatesse o vírus da herpes.

2. Calculadora gráfica

Pioneira da engenharia elétrica nos Estados Unidos, Edith Clarke foi a inventora da calculadora gráfica capaz de simplificar a medição das ondas de transmissão de eletricidade. O objeto, que facilita a vida dos engenheiros, recebeu o nome de sua criadora em 1925, sendo reconhecida como calculadora Clarke.

Edith tornou-se uma grande referência nos estudos da engenharia elétrica, tendo em vista que ela tinha a capacidade de explicar assuntos complexos de uma maneira simples.

3. Fralda descartável

A forma das fraldas descartáveis que é comercializada hoje em dia é o resultado de uma criação feita pela arquiteta americana Marion Donovan, em 1951. Antes da ideia se tornar real, as pessoas utilizavam fraldas de pano fixadas em bebês com alfinetes. Percebendo a dificuldade em ter que trocar as crianças, lavar as peças de roupa etc., Donovan criou uma cobertura impermeável para as fraldas.

A tela elaborada pela arquiteta permitia que o corpo da criança respirasse, mantinha o bebê seco e ainda não deixava que a sujeira ultrapassasse a fralda e sujasse roupas e lençóis. Batizada como boater, a ideia foi inicialmente recusada pelas indústrias, mas ainda assim Donovan a comercializou por conta própria. Em seguida, após receber a patente, a vendeu para uma indústria.

4. Teste de urina

Usado para detectar doenças, como a diabetes, ou até mesmo gravidez, o teste de urina foi criado por uma mulher chamada Helen Free. Aliada ao seu marido, Alfred, a cientista criou as tiras compostas por substâncias químicas. Estes elementos acabam reagindo de formas diferentes ao entrar em contato com a urina e, consequentemente, demonstrar como está a saúde do paciente. Inicialmente a invenção foi chamada de Clinistix.

5. Superfibra kevlar

Detentora de 17 patentes, a química Stephanie Kwolek descobriu os polímeros cristalinos líquidos, que são estruturas flexíveis e de alta resistência. Para se ter uma ideia, estes elementos são cinco vezes mais forte que o aço. Com esta descoberta, foi possível fabricar diversos produtos, como peças de navios, coletes á prova de bala etc.

6. Peneiras moleculares para refino de petróleo

Edith Flanigen é detentora de todo o mérito que circula sobre as formas mais seguras e limpas de refinar o petróleo. Com esta descoberta, a forma de fazer gasolina ficou mais barata e sem desperdícios. Além desta grande contribuição, Flanigen desenvolveu método para purificação das águas e no aprimoramento de saneamento básico.

7. Melhorias nos negativos fotográficos

Barbara S. Askins é um nome de grande peso no campo da fotografia, isso porque ela foi a criadora de processos de recuperação dos negativos. Por esta contribuição, foi chamada para trabalhar na Nasa, tendo em vista o seu potencial em melhorar as fotos geológicas e astronômicas. Suas ideias também foram colocadas em prática com o objetivo de melhorar o raio-X.

8.  Vidro sem reflexo

Primeira mulher com PhD em física no Reino Unido, Katharine Blodgett concentrou seus estudos e pesquisas para desenvolver um vidro que não possuísse reflexos. E foi exatamente isso que conseguiu, facilitando a utilização vários equipamentos ópticos, entre eles microscópio e câmeras. Isso porque com a sua criação, a distorção de luz nestes objetos foi eliminada.


Reportar erro