Conheça o animal terrestre mais perigoso do Planeta

O animal terrestre mais perigoso de todos não é apenas um, mas uma subordem inteira. Descubra


Se levantássemos a questão sobre qual é o ser mais perigoso no reino animal, sem dúvidas, a resposta seria os humanos.

Na última pesquisa divulgada pelo Escritório sobre Drogas e Crime das Nações Unidas, em 2013, os casos de homicídios chegaram à aproximadamente 500 mil em todo o mundo.

 

Isso sem contar os prejuízos causados ao meio ambiente e aos outros seres vivos que habitam a Terra.

Mas, quando trata-se de animais irracionais e que vivem em ambientes terrestres, o mais perigoso de todos eles não é apenas um, mas uma subordem inteira, isto é a Ophidia.

conheca-o-animal-terrestre-mais-perigoso-do-planeta

Foto: depositphotos

Esta categoria é composta pelas cobras, as responsáveis por diversas mortes por ano e por isso consideradas os animais mais perigosos da classe dos irracionais.

As cobras mais temidas do Planeta

De acordo a Organização Mundial da Saúde, as cobras são responsáveis por 125 mil mortes em todo o mundo. Só no Brasil, são aproximadamente 30 mil casos de picadas dadas pelos animais que compõem a subordem Ophidia. 

Mesmo sem saber sobre todas as espécies que existem no mundo, as cobras são ótimas candidatas para ocuparem o topo desta lista, tendo em vista estes números tão expressivos de ataques.

Apesar de toda a subordem dividir o primeiro lugar dos animais irracionais mais perigosos, quatro tipos de cobras se destacam por serem as campeãs de mortes. São elas:

  • Taipan do interior: Depois de picado por esta cobra, o indivíduo pode sobreviver até no máximo 45 minutos sem atendimento. Depois disso, é sorte. Responsável por 289 mortes durante um ano, a espécie Oxyuranus microlepidotus é popular na região da Austrália;
  • Cobra-da-floresta: A Naja melanoleuca é um espécie que vive na África central e ocidental. Está em segundo lugar porque mata em torno de 65 pessoa ao ano. Sua picada pode levar o alvo à morte em até menos de duas horas;
  • Cobra marrom ocidental: Austrália, Papua Nova Guiné e Indonésia são regiões propícias para esta cobra, que tem como nome científico Pseudonaja textilis. Responsável pela morte de 58 pessoas, o poder da sua picada pode levar o indivíduo à morte em questão de minutos;
  • Taipan costeira: De 30 a 150 minutos, este é o intervalo de tempo que a picada desta cobra leva para matar uma pessoa. Presente na Austrália, a Oxyuranus scutellatus é responsável por 56 mortes a ano.

Reportar erro