Cunhagem

Por volta de 700 a.C. surgiu a cunhagem, processo pelo qual a moeda é feita. De acordo com historiadores, as primeiras unidades foram produzidas na Lídia


Notas de papel e moeda são hoje o tipo de pagamento mais convencional, mas antes desses recursos surgirem as trocas comerciais eram feitas através de produtos com valores equivalentes. Por volta de 700 a.C. surgiu a cunhagem, processo pelo qual a moeda é feita. De acordo com historiadores, as primeiras espécies foram produzidas na Lídia (atualmente território turco), e, apesar de toda a tecnologia disponível hoje em dia, alguns procedimentos desse método foram mantidos.

Por que inventaram a cunhagem?

Tal técnica surgiu com o objetivo de garantir o peso e a pureza do metal utilizado. Inicialmente, mesmo com a invenção das moedas, os comerciantes continuaram usando o método de escambo, em que eram trocados artefatos de acordo com o valor que eles tinham. Já o dinheiro inventado era usado para guardar as riquezas de prata e ouro maciço dos mais ricos. A prática de usar espécies em larga escala, como forma de pagamento, só se tornou um costume por volta do século II a.C., e com a expansão do Império Romano se tornou ainda mais popular.

Cunhagem

Foto: Reprodução/ internet

O processo de produção das moedas

As primeiras moedas eram feitas em um processo totalmente artesanal e necessitava de muita força dos trabalhadores. Primeiramente, era escolhido o tipo de elemento a ser fundido, se seria ouro, prata ou bronze. Em seguida, os profissionais levavam esse material aquecido para o processo de cunhagem, onde ele ficava em um cunho inferior, o qual ficava firmemente apoiado em um cepo, enquanto o moedeiro assentaria um golpe com o auxílio de um martelo e um outro cunho. Estava pronta assim a moeda.

Existia um outro método de se fazer o dinheiro, era conhecido como fusão. Essa técnica consistia em derreter o material precioso e colocá-lo em uma forma oca, que teria o formato de moedas. Após esfriarem, a estrutura de moldagem era destruída e o material produzido passava por uma espécie de lima, para a retirada das imperfeições. Esse procedimento era rápido e não necessitava de alta qualidade na mão de obra. Em contrapartida, as moedas feitas desta forma eram mais fáceis de serem falsificadas.

Modernização da cunhagem

Logo no início da invenção da moeda, os processos eram totalmente artesanais. Essa realidade foi mudada com o avanço da tecnologia e a cunhagem foi ganhando novos modos de ser realizada. No século XVI, a primeira grande transformação: o que era manual tornou-se mecanizado com o surgimento do balancim, um tipo de prensa que exige menos força e mais produtividade em um curto período de tempo. Já durante a revolução industrial, o mecanismo passou a ser feito com as máquinas a vapor e, atualmente, as moedas são produzidas com máquinas elétricas.


Reportar erro