De mandioca: plástico biodegradável se decompõe em apenas 10 dias

Plástico biodegradável à base de mandioca é absorvido pelo meio ambiente em rápidos 10 dias. Trata-se do ‘ecoplas’


Ao longo da evolução humana, o plástico se tornou uma das invenções de maior utilidade para o homem. O mesmo é flexível, adaptável, resistente e impermeável. Tais características o tornaram um dos componentes mais utilizados para diversos fins, tais como em veículos, eletroeletrônicos, embalagens, entre outros.

Reutilização do plástico

Mesmo sendo possível de ser reciclado, o plástico, entretanto, ainda representa um grande risco para o meio ambiente em nosso Planeta, haja vista que o mesmo leva de 500 a mil anos para se decompor na natureza. Sem falar que, em muitos casos, o mesmo acaba sendo descartado na natureza em forma de poluição e/ou lixo.

Plástico biodegradável

De mandioca: plástico biodegradável se decompõe em apenas 10 dias

Foto: Tinta Marta

Visando minimizar tal problema da decomposição do plástico comum, na Indonésia, a empresa Tinta Marta desenvolveu um plástico biodegradável à base de mandioca, o qual é absorvido pelo meio ambiente em rápidos 10 dias. Trata-se do “ecoplas”.

No passado, a companhia atuava na produção de sacolas plásticas tradicionais, as quais eram bastante práticas, porém, muito poluidoras para a natureza. A ideia partiu do diretor e ex-funcionário da empresa 3M, o qual tomou a decisão de aplicar parcela dos lucros financeiros da companhia em pesquisas de desenvolvimento do plástico.

Atualmente, 10 anos depois, o investimento surtiu bons resultados e o ecoplas já foi, inclusive, acolhido por gigantes como GAP e Zara, em regiões como Ásia e Estados Unidos.


Reportar erro