Degradação do solo

O solo Um dos elementos naturais mais importantes, o solo é o recurso natural básico, sendo a base para a vivência de todos os…


O solo

Um dos elementos naturais mais importantes, o solo é o recurso natural básico, sendo a base para a vivência de todos os seres e fundamental para todos os ecossistemas e ciclos naturais. Além disso, o sustento humano é retirado também do solo. Apesar de ser um minério renovável – podendo ser usado várias vezes -, seu uso realizado de forma inadequada, no entanto, pode gerar diversos problemas.

Degradação do solo

Foto: Reprodução

O que é a degradação?

A degradação do solo é o nome que recebe qualquer ação relacionada à destruição do solo. Esse processo pode se dar por duas maneiras principais, de forma natural – em decorrência de ações da natureza – ou por interferência humana.  Quando se trata da degradação natural, existem ações preventivas realizadas com conhecimento técnico que podem ajudar a evitar as consequências dos desastres naturais, além da utilização de corretivos agrícolas para alterar os constituintes minerais dos solos. No segundo caso, é importante que se tenha conhecimento para ter como prioridade a continuidade do uso dos solos de forma sustentável e saudável, pensando mais no meio ambiente do que no lucro imediato e inconsequente que, geralmente, causam esses problemas – essa forma inconsequente de uso, recebe o nome de uso predatório-.

A degradação também pode ocorrer em decorrência de características do relevo. Quando a topografia for inclinada, por exemplo, pode ser um agente facilitador de processos erosivos, pois proporciona maiores velocidades de águas e enxurradas. No entanto, o uso errôneo por parte dos humanos ainda é o maior causador da degradação.

Os problemas do mau uso

Quando falamos em ação humana responsável pela degradação do solo, pensamos em muitas coisas, menos na agricultura, vista como algo positivo. As atividades agrícolas são agentes degradantes do solo e causam anualmente a perde de milhões de toneladas de terra fértil. Como formas de degradação, encontramos:

Esgotamento do solo

Esse é o nome que damos ao crescente aumento de erosões. Isso é resultado do uso errado para o plantio, desenvolvido por muitos agricultores por todo o Brasil. Dessa forma, grandes áreas, antes produtivas, acabam tornando-se inúteis para o plantio, pois ficam inférteis.

Lixiviação

Chamamos de lixiviação a degradação que acontece devido a “lavagem” do solo quando ocorrem chuvas, retirando um grande percentual de nutrientes deixando-o, dessa forma, menos fértil. Neste processo, devemos adicionar cada vez mais fertilizantes, de forma a deixar o solo com fertilidade para o plantio.

Laterização

A laterização é o processo comum em locais onde predominam duas estações bem definidas: a seca e a chuvosa. Com isso, há o favorecimento da concentração do hidróxido de ferro e alumínio no solo, formando a laterita. Esta é caracterizada pela formação de uma espécie de ferrugem por cima do solo, deixando-o mais duro e dificultando o manejo.


Reportar erro