Descobrimentos portugueses

Escola de Sagres Na Escola de Sagres, os portugueses planejavam cada uma de suas empreitadas marítimas, estudando novas formas de navegação, assim como novos…


Escola de Sagres

Na Escola de Sagres, os portugueses planejavam cada uma de suas empreitadas marítimas, estudando novas formas de navegação, assim como novos sistemas de registros de dados. A criação e o aprimoramento de instrumentos especializados e veículos para as expedições também eram feitos lá, e com tudo isso, obtinham as rotas consideradas mais seguras para suas expedições. Quando comparados com os espanhóis, os portugueses tiveram jornadas muito mais sólidas, uma vez que havia planejamento. Os espanhóis eram considerados navegadores do destino, e utilizavam apenas as teorias mais tradicionais. Muitos comparam a Escola lusitana de Sagres de Máfia da Informação Marítima, pois tinham um imenso banco de dados sobre cartografia, construções navais, terras desconhecidas e muçulmanas.

Descobrimentos portugueses

Foto: Reprodução

Os descobrimentos e seus benefícios

O conjunto das conquistas realizadas pelos portugueses entre os anos de 1415 e 1543 em viagens e explorações marítimas compõe os descobrimentos lusos. Seu início se deu com a conquista de Ceuta, na África, e unidos, os descobrimentos resultaram em uma expansão Portuguesa, contribuindo diretamente para delinear o mapa do mundo. Os portugueses eram impulsionados pela reconquista, pela procura de rotas alternativas do comércio no mediterrâneo, e com isso deram início à era dos descobrimentos europeus, que foi do século XV ao XVII, responsáveis por avanços da tecnologia, ciência náutica, cartografia e astronomia.

Entre os fatores que favoreceram os descobrimentos portugueses estão a sua posição geográfica, que fornecia certo isolamento e proteção, o mar como única fonte de expansão econômica, estabilidade interna, escola de sagres e o fim da guerra contra Castela.

Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral

Vasco da Gama teve uma expedição que contava com dois barcos de transporte de velas quadradas, um navio de abastecimento, uma caravela de velas latinas e um contingente de 170 homens. Sua expedição rumava ao norte pelo Oceano Índico, sempre negociando passagem com sultões muçulmanos. Em 1499, no entanto, ele retornou com apenas 55 homens, e em seguida uma nova expedição saiu com 13 navios liderados por Pedro Álvares Cabral.

Seguindo a rota de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral – em teoria, acidentalmente, mas acredita-se que os portugueses já soubessem das terras brasileiras – acabou se desviando e indo de encontro às Índias. No ano de 1500, a expedição encontrou a costa brasileira e atracou em Porto Seguro. Uma das 13 embarcações retornou à Portugal para notificar a corte sobre a descoberta e Cabral somente retornou à Lisboa um ano depois, com muitas riquezas em um valor que superava o custo da viagem.


Reportar erro