Descolonização da Ásia

A Ásia abriga os países mais populosos do mundo, e para seus habitantes a independência é motivo de orgulho. Veja um resumo da descolonização deste continente


O contexto do processo de descolonização da Ásia se dá quase que simultaneamente ao da Segunda Gurra Mundial, um dos maiores conflitos armados da história. Ao fim da Segunda Guerra, quando se inicia a Guerra Fria, o capitalismo, encabeçado pelos Estados Unidos e o socialismo, liderado pelos Soviéticos tinham grandes pretensões de expandir seus domínios e disseminar suas ideologias e doutrinas para outros territórios. Esses sistemas viram naquele momento uma oportunidade para atingir seus objetivos, e prestaram apoio a várias colônias que queriam se tornar independentes.

Descolonização da Ásia

Imagem: Reprodução

As colônias asiáticas alcançaram sua independência em datas próximas, formando quase que uma onda de libertação no continente asiático e quebrando o longo domínio europeu sobre seus territórios, defendendo seus interesses e suas crenças.

Resumo sobre a descolonização da Ásia

  • A China deu início à revolução socialista em seu território, impedindo assim que forças inglesas, alemãs e japonesas continuassem a comandar a região.
  • As Filipinas tornam-se independentes em 12 de junho de 1946 tendo sua República proclamada por Manoel Roxas.
  • O Irã consegue a retirada das tropas do exército soviético em 15 de junho de 1947 tornando-se assim independente.
  • O Paquistão e a Índia põem fim ao domínio britânico em seu território em 15 de agosto também de 1947.
  • Siri Lanka (antigo Ceilão) e Brimânia tornam-se independentes em 4 de janeiro de 1948.
  • O Camboja torna-se independente no ano de 1954, sendo já autônomo dentro da União Francesa desde o ano de 1946. Insatisfeitos com a declaração do príncipe Norodon Sihanuk, que declara-se neutro, a extrema direita das forças armadas lançam um golpe de Estado e derrubam o príncipe em 13 de março de 1970, comandado pelo general Lon Nol que permite a entrada de tropas americanas no país com a finalidade de combater o temido Khmer Vermelho, movimento de extrema que agia na clandestinidade.
  • O subcontinente da Índia era a parte central do império britânico no século XX, cujos territórios formam hoje Paquistão e Bangladesh. Sua independência iniciou-se de sob o comando do advogado hindu Mohandas Gandhi, que posteriormente passaria a ser conhecido como Mahatma (que significa “grande alma”) Gandhi. Ele pregava resistência de forma pacífica e reformas socioeconômicas que dariam melhores condições de vida aos 60 milhões de pessoas que tinham posição contra ao monopólio britânico.
  • No ano de 1947 Índia e Paquistão, lideradas por Jauaharlal Nehru e Liaqat Ali Cã (como primeiro ministro) respectivamente tornam-se independentes, contudo, o alto custo dos conflitos entre hindus e muçulmanos continuam a causar vítimas e os estados de Jammu e Cachemira, mesmo o cessar fogo decretado pela ONU (Organização das Nações Unidas) não dá resultado. Assim no ano de 1957 a Índia tem anexado ao seu território sua parte ocupada do estado da Cachemira, contrariando a Assembleia Geral.

Apesar das dificuldades o continente asiático conseguiu se sobrepor a dominação Européia e fazer-se independente, com apoio de capitalistas e socialistas, várias colônias se libertaram e  puderam seguir com suas próprias culturas e sistemas de sociedade.


Reportar erro