Descubra o quê e como fazer para melhorar a oratória

Treinar, ter confiança, manter o olhar no público, não depender da tecnologia e ter calma, são princípios básicos para uma boa apresentação. Confira


Parece que existem palestrantes que nasceram para se apresentarem em público, devido a naturalidade que realizam suas atividades.

Enquanto isso, outros parecem que escolheram a profissão errada ou estão fazendo uma oratória por obrigação. Mas afinal, fazer boas apresentações é um dom ou existe algum segredo por traz das interessantes palestras?

A verdade é que ninguém nasce sabendo de nada e todos os talentos são desenvolvidos. Desta maneira, existem formas de beirar a perfeição em um momento de oratória. E se você deseja aprendê-las, basta acompanhar este artigo.

Como fazer uma boa oratória?

Descubra o quê e como fazer para melhorar a oratória

Foto: depositphotos

1. Treinar, treinar e treinar

Já ouviu o ditado de que a repetição leva à perfeição? Pois bem, esta primeira dica é basicamente isso. O treino é importante para qualquer pessoa, independente do que ela pretenda fazer.

Isto porque, só colocando em prática a atividade referida é capaz de fazê-la com naturalidade. Porém, vale ressaltar que treinar é diferente de decorar, enquanto o primeiro é benéfico, o segundo pode atrapalhar a cabeça do orador que ficou mais preocupado em memorizar um discurso.

Sendo assim, apresente-se no quarto ou para amigos. Tente pensar em quais dúvidas podem surgir no público e saiba se você estará apto para respondê-las.

2. Ter confiança

Dominar o assunto que vai falar é importante, mas não é suficiente se a pessoa não sabe se comportar em público. Portanto, é preciso ter uma boa postura, pois a forma como o orador se posiciona no palanque pode dizer muito sobre ele.

Por exemplo, costas encurvadas, pode transmitir insegurança, medo, ansiedade ou até mesmo desleixo. Se você está na frente de todos, falando sobre um determinado assunto, saiba que você entende melhor do que qualquer um, então transmita confiança na fala e também na postura, e assim as pessoas vão prestar atenção no conteúdo.

3. Manter o olhar no público

Até mesmo em uma conversa informal é importante manter um contato visual com quem se fala, caso contrário parece que alguém está “voando” no assunto ou que não está prestando atenção suficientemente. Por isso, busque o olhar do público.

É claro que não existe a possibilidade de olhar para todos se for uma apresentação para muitas pessoas, mas mesmo assim é interessante olhar para alguns da plateia.

4. Tenha tudo em mente

Atualmente, existem muitos recursos tecnológicos para serem usados em palestras e eventos. Contudo, é importante não depender desses meios para apresentar o conteúdo de seu discurso, a fala deve ser a atração principal da oratória e os demais serviços apenas um suporte.

O público espera pela apresentação e ela não pode ficar incompleta se o datashow ou o computador não pegar.

5. Manter a calma

Andar demais ou ficar parado durante toda a oratória, falar muito rápido e tropeçar nas palavras. Todas estas características demonstram a ansiedade e até mesmo o medo de está na frente de um público. Isto, além de não ser visualmente confortável, atrapalha a atenção do ouvinte e não permite a compreensão da plateia.

Por isso, respire e fale calmamente. Se achar necessário, ande mas não faça isso por nervosismo. É preciso entender, antes de tudo, que você está compartilhando ideias, isto deve ser o mais importante.


Reportar erro