Desinências verbais e nominais

Desinências são morfemas que indicam as flexões das palavras. Saiba mais sobre as desinências nominais e verbais


Desinências são morfemas que indicam as flexões das palavras. Existem dois tipos: as desinências nominais e as desinências verbais.

Desinências nominais

As desinências nominais são os morfemas que, quando adicionados aos nomes, ou seja, substantivos e adjetivos, indicam sua flexão em gênero (masculino e feminino) e em número (singular e plural).

  • Desinência de número – indicam o singular ou o plural dos nomes. Exemplos: mesa – mesas; carro – carros; homem – homens.
  • Desinência de gênero – indicam o feminino ou o masculino dos nomes. Exemplos: aluno – aluna; menino – menina; marquês – marquesa.

Palavras invariáveis

Tenha atenção, pois existem palavras invariáveis que não se flexionam, não admitindo desinência de gênero e número.

Exemplos:

Palavras que não aceitam desinência nominal de gênero: mesa, cadeira, cama, papel, janela, hotel, tribo, telefonema, cruz, igreja etc.

Palavras que não aceitam desinência nominal de número: pires, lápis, ônibus, vírus etc.

Desinências verbais e nominais

Imagem: Reprodução/ internet

Desinências verbais

As desinências verbais são os morfemas que indicam as flexões de número (singular e plural), pessoa (1ª, 2ª ou 3ª pessoa gramatical), modo (indicativo, subjuntivo e imperativo) e tempo (passado, presente e futuro) dos verbos. Elas podem ser:

Desinência modo temporal – indica o modo e o tempo em que ocorre a ação verbal.

Exemplos:

– va: desinência modo temporal indicativa do pretérito imperfeito do indicativo (1ª conjugação): eu falava, tu falavas, ele falava,…

– ia: desinência modo temporal indicativa do pretérito imperfeito do indicativo (2ª e 3ª conjugações): eu vendia, tu vendias, ele vendia,…

– ra: desinência modo temporal indicativa do pretérito mais-que-perfeito do indicativo: eu brincara, tu brincaras, ele brincara,…

– ria: desinência modo temporal indicativa do futuro do pretérito do indicativo: eu falaria, tu falarias, ele falaria,…

– sse: desinência modo temporal indicativa do pretérito imperfeito do subjuntivo: se eu falasse, se tu falasses, se ele falasse,…

Desinência número pessoal – indica o número e a pessoa a qual se refere a ação verbal.

Exemplos:

-o: desinência número pessoal indicativa da 1ª pessoa do singular: eu canto, eu falo, eu vendo,…

-s: desinência número pessoal indicativa da 2ª pessoa do singular: tu amas, tu cantas, tu vendes,…

-mos: desinência número pessoal indicativa da 1ª pessoa do plural: nós cantamos, nós amamos, nós vendemos,…

-m: desinência número pessoal indicativa da 3ª pessoa do plural: eles cantam, eles amam, eles vendem,…

Desinência verbo nominal – indica as formas nominais dos verbos (infinitivo, gerúndio e particípio).

Exemplos:

-r: desinência verbo nominal indicativa do infinitivo: falar.

-ndo: desinência verbo nominal indicativa do gerúndio: falando.

-do: desinência verbo nominal indicativa do particípio: falado.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Reportar erro