Donatello – Biografia e obras importantes

Nascido em Florença, na Itália, no ano de 1386, Donato di Niccoló di Betto Bardi, mais conhecido como Donatello, foi um escultor ícone do…


Nascido em Florença, na Itália, no ano de 1386, Donato di Niccoló di Betto Bardi, mais conhecido como Donatello, foi um escultor ícone do Renascimento, movimento cultural da época.  O escultor era filho do tecelão Nicolo di Betto Bardi, mas foi educado na família Marteli, e seus primeiros conhecimentos artísticos partiram de um treinamento que recebeu em uma oficina de ourives. Ainda quando jovem, Donatello foi assistente de Lorenzo Ghiberti, também escultor.

Vida

No ano de 1378, Donatello participou de uma revolta conhecida como Revolta dos Ciompi, e posteriormente foi, inclusive, preso, e somente não foi condenado à morte por um perdão geral.

Donattelo, entre 1402 e 1403, seguiu para Roma com o arquiteto Filippo Brunelleschi objetivando analisar os monumentos ancestrais como edifícios romanos, além do Panteão. Quando voltou a Florença, deu origem ainda a muitos outros trabalhos, fazendo inclusive duas pequenas estátuas de profetas para a Catedral de Florença. Três anos depois assumiu a co-criação de Duomo de Florença, auxiliando na obra Davi, que foi esculpida em Mármore.

Donatello – Biografia e obras importantes

Foto: Reprodução

Obras mais importantes

Em 1410, o trabalho “São João Evangelista”, uma de suas maiores obras, foi terminada e passou a ser exposta no portal central e Duomo, onde destacou-se por ter uma composição clássica e humana. Sete anos depois, sua escultura “São Jorge”, encomendada pela guilda dos artesãos que fabricavam armaduras, foi terminada e em 1423, terminou também outra importante obra chamada “São Ludovico em Tolosa”.

Ainda entre os anos de 1415 e 1426, em nome do Duomo, elaborou outras cinco grandes e reconhecidas esculturas que têm como nome “O Profeta Imberbe”, “O Profeta Barbudo”, “O sacrifício de Isaac”, “Profeta Abacuc” e “O Profeta Jeremias”.

Após este período, ele trabalhou ainda em conjunto com Michelozzo, um artista plástico, na produção de um monumento fúnebre para o Papa João XXII, chamada “Battistero”. No início da década de 1430, trabalhou em Roma esculpindo para a Basílica de São Pedro o “Tabernáculo do Sacramento”, atuando em seguida, entre 1437 e 1443, na Igreja de São Lourenço, esculpindo “Apóstolos”, “Cosme e Damião”, “Mártires” e “Doutores da Igreja.

Terminado este período, dedicou-se até o ano de 1450 a outra grande obra em Pádua, onde esculpiu uma obra equestre em mármore. Três anos depois, de volta à Florença, esculpiu, dessa vez em madeira, a obra “Madalena”.

Nessa nova fase de sua vida, já próxima à sua morte, Donatello passa a privilegiar a expressão do rosto, valorizando também os sentimentos. Em 1455, o artista, por encomenda de Piero de Médici, esculpiu “Judite e Holofernes”, uma obra cheia de valores simbólicos relacionados aos comportamentos e sentimentos humanos.

O artista morreu no ano de 1466, após concluir sua última encomenda: dois púlpitos de bronze para a Igreja de São Lourenço que foi projetada por ele, mas executada com a ajuda de outros.


Reportar erro