E-mail

O e-mail é parte comum do nosso cotidiano. Descubra como e quando ele surgiu, como utilizar e os cuidados para evitar os terríveis vírus


O e-mail, abreviatura de “electronic mail”, traduzido para “correio eletrônico”, é uma ferramenta tecnológica conhecida por quebrar barreiras geográficas. Ele permite a troca de mensagens instantâneas entre pessoas de todo o mundo, desde que possuam computadores ou outros dispositivos com tal funcionalidade e com conexão à internet.

Voltando ao passado

Há relatos de que a ideia de transmissão de mensagens foi primeiro registrada na Grécia, em 190 a.C. Diz a lenda que um general de Atenas enviou um mensageiro para comunicar a vitória grega contra os persas. Esse mensageiro, Filípides, correu (daí o nome “correio”) aproximadamente 42 quilômetros até chegar ao seu destino. Lá, ele apenas disse: “vitória”, caiu e morreu de exaustão.

Ajuda dos céus

Com o passar do tempo, alguns povos começaram a usar aves, como os pombos-correios, as andorinhas e os grous. Cada um era pintado com determinada cor, e cada uma tinha um significado distinto. Era quase criptografia. Outros, apenas amarravam mensagens em seus pés, e essas aves seguiam a rota que já estava pré-estabelecida.

E-mail

Imagem: Reprodução/ internet

Telégrafo

Nesta época, começa a se usar da eletricidade como mediadora entre a comunicação humana. Em 1844, aconteceu a primeira transmissão do telégrafo, modelo criado por Samuel Morse. Nome conhecido, não é? Pois é, ele foi o criador do Código Morse.

Correio Eletrônico

O correio eletrônico é anterior ao surgimento da internet. O primeiro sistema de troca de mensagens entre computadores que se tem notícia data de 1965, e possibilitava a comunicação entre usuários de computadores do tipo mainframe (de grande porte). Acredita-se que os primeiros sistemas de e-mail desenvolvidos foram o Q32, da SDC (System Development Corporation), e o CTSS do MIT (Massachusetts Institute of Technology). Em 29 de outubro de 1969, foi enviado o primeiro e-mail para usuários situados em locais distantes. O texto foi esse: “LO.”. O investigador pretendia escrever a palavra “LOGIN.”, mas o sistema foi interrompido durante a transmissão.

Como funciona o e-mail?

Atualmente, para enviar e-mails, basta apenas ter internet, estar cadastrado em um servidor determinado, colocar o endereço do destinatário, preencher o “corpo” da mensagem e enviar.  O sistema irá usar de protocolos para permitir o encaminhamento dos dados, que chegarão quase instantaneamente à outra pessoa e, caso ela esteja conectada a web, serão visualizados rapidamente.

Perigos

Um dos perigos mais comuns para usuários de e-mails é a propagação de vírus, que causam infecções nos computadores. Esses programas maliciosos podem roubar e revelar informações pessoais, atividade essa geralmente atribuída ao Spam (mensagens de correio eletrônico em massa). O Spam também costuma reenviar vírus por meio de anexos ou links para todos seus contatos. Esses vírus também podem instalar backdoors (“porta dos fundos”), que permitem acesso ao sistema, e assim, modificar ficheiros, apagar e reescrever dados da máquina.

Cuidados a serem tomados

Para evitar que a experiência com e-mails seja um problema, alguns cuidados devem ser tomados:

  • Mantenha um antivírus sempre atualizado. Você pode usar esse programa para examinar mensagens e anexos recebidos.
  • Deixe o filtro anti-Spam ativado. Nas configurações de e-mail, existe a opção de filtro, que envia automaticamente mensagens consideradas suspeitas para uma pasta especial. Fique atento, pois o servidor pode enviar outras mensagens para lá também por engano.
  • Use um firewall. Eles filtram portos e protocolos desnecessários da internet.
  • Não envie informações pessoais por e-mail.
  • Tenha muito cuidado ao abrir links e anexos, mesmo dos seus contatos. Você não sabe se eles estão infectados ou não.

Reportar erro