Eco sonoro

Os sons refletidos podem ocorrer por meio de reforço, reverberação e eco. Este último ocorre quando é possível ouvir o som emitido e o refletido claramente


Você já percebeu que quando está em um ambiente vazio, totalmente sem móveis e/ou objetos, ao falar você acaba escutando sua voz duplicadamente? Você sabe porquê isso ocorre? Bom, quando há um espaço vago, e apenas alguns poucos obstáculos como, neste caso, as paredes da casa, o som emitido pela sua boca bate nessas barreiras, que acabam devolvendo o que foi dito pelo emissor.

Agora pense em um local maior, como as cavernas. Nelas, o som depois de provocado é enviado de volta várias vezes para o ponto de emissão. As ondas sonoras batem em diversos obstáculos e são, posteriormente, rebatidas por eles. Em ambas situações criadas, tanto no exemplo do ambiente vazio quanto no da caverna, ocorre um fenômeno conhecido como eco.

A reflexão dos sons emitidos

Existem três propriedades no que se refere aos sons refletidos, isso quer dizer que eles podem ser percebidos como um reforço, uma reverberação e um eco. O que diferencia esses fenômenos é o tempo em que as ondas sonoras emitidas voltam para o ponto do destinatário. O ouvido humano consegue perceber e diferenciar os dois sons que chegam até ele se o intervalo entre ambos for maior que 0,1 segundo.

Eco sonoro

Foto: Reprodução/ internet

Quando há uma proximidade do emissor e do obstáculo, o som emitido e o som refletido atingem o ouvido em tempos muito próximos (escutando-os praticamente juntos), deste modo o ouvinte recebe um rumor mais alto que o anterior, e a essa percepção se dá o nome de reforço.

Caso as ondas sonoras sejam devolvidas em um tempo inferior a 0,1 segundo (t < 0,1), ocorre o fenômeno conhecido como reverberação. Nesta situação, o ouvinte recebe dois sons, mas não consegue identificá-los e nem distinguir o som refletido do original.

Já o eco existe quando o emissor consegue ouvir claramente dois sons, o primeiro emitido por ele próprio e o segundo proveniente da reflexão sofrida por essas ondas em obstáculos. Essa diferenciação se dá através do tempo entre os dois barulhos, neste caso ele é superior a 0,1 segundo (t > 0,1).

Calculando o tempo ou distância do eco

Matematicamente falando, existe uma fórmula para determinar a distância entre o emissor e o obstáculo, a fim de que o eco possa existir:

formula

A unidade de tempo é representada por “t”. Enquanto “2d” se refere a distância de ida e vinda do som. E o “v” é a velocidade.


Reportar erro