Esparta e Atenas

A economia, cultura, política e diferenças entre as maiores cidades-estados da Grécia Antiga. Esparta e Atenas possuíam poucas semelhanças


Esparta e Atenas foram duas cidades-estados da Grécia Antiga que, se comparadas, mostram a diversidade cultural do mundo Grego – muitas vezes mostrado como uma cultura homogênea, o que não é correto. Assim como outras cidades-estados, eram rivais e, apesar das semelhanças próprias de uma civilização comum, opostos (começando por suas origens, pois os atenienses vieram dos povos responsáveis pela civilização creto-micênica, enquanto os espartanos descendem dos guerreiros dóricos).

Divisão Social

Esparta e Atenas

Imagem: Reprodução

As duas cidades possuíam uma divisão social. Em Esparta, a sociedade era dividida em: espartanos, os descendentes dos dórios (e únicos a possuírem direitos políticos), periecos (que se dedicavam às atividades ligadas ao comércio e artesanato) e os hilotas, que eram escravos de guerra. Já a sociedade ateniense, era dividida em eupátridas (os grandes proprietários de terras), georgóis (os pequenos proprietários de terras), demiurgos (artesões especializados) e os escravos.

Semelhanças e Diferenças entre Esparta e Atenas

  • Ambas preocupavam-se com a educação de seus jovens, porém realizavam isso de forma diferente. Os atenienses priorizavam o equilíbrio entre a mente e o corpo (praticavam esportes, mas o debate filosófico também era importante), enquanto os espartanos, nos seus colégios militares, priorizavam o corpo. Aprendiam a ler e escrever apenas o que fosse necessário, o verdadeiro foco estava na aptidão para batalhas.
  • Na economia, foram “influenciadas” por suas localizações geográficas. Esparta, com grande disponibilidade de terra fértil, possuía uma atividade agrícola autossuficiente e comércio restrito. Em Atenas, o espaço geográfico era muito acidentado, “forçando” uma economia que não fosse baseada apenas no cultivo de grãos, então seu comércio (principalmente marítimo) acabou se desenvolvendo.
  • A política dessas duas cidades talvez tenha sido a maior diferença entre elas. Atenas estabeleceu uma série de reformas que deram origem ao seu governo, de caráter democrático (mesmo que apenas 20% dos atenienses participassem dessa “democracia”). Em Esparta, o domínio da Aristocracia total prevalecia. Seu governo era formado por uma diarquia – dois reis que tratavam de assuntos militares e religiosos – e duas assembleias que discutiam e organizavam as leis da cidade.
  • As mulheres eram tratadas de modos completamente distintos. Os atenienses mantiveram suas mulheres no mundo doméstico, onde deveriam ser submissas aos seus pais e maridos. Eles acreditavam que as mulheres não deveriam se intrometer em “assuntos masculinos” (política, por exemplo). Já os espartanos, respeitavam suas mulheres – afinal, elas eram responsáveis por gerar as crianças que futuramente defenderiam Esparta – e permitiam que recebessem educação, como os homens. Também possuíam o direito de participar de assembleias.

Foram as duas cidades-estados mais importantes da Grécia Antiga, que brigaram pela supremacia dessa civilização. Após muitos anos de batalhas,  Esparta saiu vitoriosa, o que coincidiu com o declínio de Atenas. Contudo, o legado que Atenas deixou foi muito maior: como centro cultural e intelectual do Ocidente, a filosofia e a democracia (nascidas ali) a tornaram o berço de todo o Mundo Ocidental.


Reportar erro