Esquerda e direita na política

Apesar de não serem muito compreendidos por algumas pessoas, os termos direita e esquerda são usados na política com o objetivo de denominar dois…


Apesar de não serem muito compreendidos por algumas pessoas, os termos direita e esquerda são usados na política com o objetivo de denominar dois grupos antagônicos. Mas de onde vieram essas aplicações dos nomes e o que significam?

Esquerda e direita na política

Foto: Reprodução

Contexto histórico

No final do século XVIII, o sistema político da França era composto por três grupos. O clero, a nobreza e o terceiro estado – este último formado pelo restante da população, como banqueiros, comerciantes, médicos e artesãos, por exemplo – que juntos compunham os chamados Estados Gerais. O terceiro estado, entre os três, era o único que tinha como obrigação o pagamento de impostos. Também este era alvo de limitações, em contraste com os outros dois. Esse modelo político injusto que fornecia a uma parte seleta da população alguns privilégios, foi o que gerou a Revolução Francesa.

A primeira fase da revolução baseava-se na luta da burguesia em parceria com a população mais pobre. Juntos, buscavam a redução dos poderes da nobreza e do clero. Formou-se então a Assembleia Constituinte, que foi montada para a criação de uma nova Constituição. A ideia, no entanto, não agradou aos mais ricos, que isolaram-se dos pobres na assembleia, sentando-se à um lado do rei, enquanto os mais pobres sentavam-se de outro.

Os membros do terceiro estado sentavam-se à esquerda do rei, e a nobreza e o clero, sempre à direita. Aqueles que sentavam à esquerda, lutavam por igualdade e uma grande reforma que finalizasse a crise que ocorria no país. Já os que sentavam-se à direita, eram contra qualquer tipo de reforma que pudesse alterar seus privilégios. Dessa forma, adotou-se o nome direita para o grupo político mais conservador, e esquerda para a oposição.

Direita x Esquerda

Enquanto os de direita, chamados de conservadores, focam no liberalismo econômico e na eficiência da economia, os de esquerda focam na igualdade e na solidariedade. No entanto, essa aplicação tão superficial pode ser equivocada, uma vez que, de acordo com seus interesses políticos, um partido pode estar hora com ideais de esquerda, hora com ideais de direita.

Baseado no contexto histórico, em que a burguesia e a população pobre sentava-se à esquerda do rei, e o clero e a nobreza ao seu lado direito, tornou-se comum o uso de direita e esquerda para posicionamentos políticos. Aqueles que são de esquerda, estão associados à luta pelos direitos dos trabalhadores, e os de direita, estão relacionados ao conservadorismo e às classes altas.


Reportar erro