Estudantes aprovam Consulta Pública sobre mudanças no Enem

A ferramenta, que está disponível desde a quarta-feira (18), seguirá recebendo participações até 10 de fevereiro


Oséias Farias, de 23 anos, é um dos estudantes que já participaram da Consulta Pública aberta pelo Ministério da Educação para ouvir a população sobre mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Nada melhor que o diálogo com os jovens; a iniciativa mostra que o MEC está preocupado em saber a opinião de quem realmente faz o Enem”, afirma.

Morador de Tucuruí (PA), Oséias conta que ficou surpreso com a pesquisa e feliz com a ação. “Sugeri que os textos das questões fossem menores. Eles são cansativos e, como há muitas questões, isso mina o estudante”, opina. Em 2016, o jovem fez o Enem pela quarta vez – as três primeiras foram apenas como treineiro, porque ainda não havia concluído o ensino médio. Depois dos testes, o estudante já projeta sua carreira profissional e diz que pretende cursar engenharia elétrica na Universidade Federal do Pará (UFPA).

A Consulta Pública, que foi aberta na quarta-feira (18), e vai até 10 de fevereiro, tem mobilizado os estudantes. Mais de 159 mil contribuições foram registradas até as 17h desta terça-feira (24). Para participar, basta fazer um breve cadastro. Cada participação será computada apenas uma vez.

A professora Eliane Chaves, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), acredita que a contribuição dos jovens nas mudanças do Enem pode tornar a avaliação mais eficaz. Na opinião da docente, se a prova for realizada em dois domingos consecutivos, será menos cansativo para os candidatos. “Além disso, poderia haver uma melhor distribuição dos conteúdos, pois não há uma demarcação, como geografia separada de história, por exemplo.”

Estudantes aprovam Consulta Pública sobre mudanças no Enem

Foto: Isabelle Araújo/MEC

Etiane Barros, de 25 anos, moradora de Balsas (MA), participou da Consulta Pública com duas sugestões. “Que o Enem seja realizado no domingo e na segunda-feira e, também, que haja mais tempo para a realização das provas ou menos questões”, conta. Para ela, a participação de cada um poderá aprimorar a aplicação do exame. “Vejo o Enem como uma oportunidade para as pessoas de baixa renda ingressarem em um curso superior”, completa.

Quesitos

Na página da Consulta Pública, os interessados precisam preencher quatro quesitos. O primeiro trata da aplicação das provas. O MEC quer saber se as provas podem ser realizadas em apenas um dia.

No caso de permanecerem os dois dias do formato atual, quais seriam os ideais? As opções apontadas são: no domingo e na segunda-feira; em dois domingos seguidos; ou continuaria mesmo no sábado e domingo. Algumas religiões, como a adventista e a judaica, costumam guardar os sábados e uma troca nos dias atenderia a essa peculiaridade, por exemplo.

A consulta inclui, ainda, a possibilidade de o exame poder ser feito pelo estudante usando o computador e não apenas com a escrita, uma evolução importante e provável de ocorrer a partir de 2018. Por fim, o MEC reservou um espaço para sugestões de outras modificações no Enem que o cidadão brasileiro gostaria que fossem adotadas.

*Do Portal do MEC
Com adaptações


Informar erro