Estudo aponta que champanhe pode estimular a memória

Um “tim tim” na memória! O champanhe é a bebida oficial de final de ano e para agradar à todo mundo existem diversos tipos.…


Um “tim tim” na memória! O champanhe é a bebida oficial de final de ano e para agradar à todo mundo existem diversos tipos. Por exemplo, há os com e os sem álcool, afinal nem todo mundo consome bebida alcoólica, porém, também querem fazer uso da taça e brindar com a família a chega de um novo ano. E quem já gosta do espumante, agora tem um motivo a mais para consumi-lo, e mais, sem a necessidade de ter que esperar as ocasiões especiais para fazer uso.

O champanhe já é conhecido cientificamente por ter a capacidade de reduzir o risco de surgimento de problemas cardiovasculares e da ocorrência de derrames. Agora serve como objeto de estudo de um novo experimento que parece ter dado certo. Pesquisadores da Universidade de Reading, no Reino Unido, chegaram a conclusão que uma a três taças dessa bebida por semana pode melhorar a memória e prevenir a ocorrência de doenças cerebrais degenerativas.

O organismo e a ação benéfica da bebida

A capacidade de memorização está associada a ação de várias proteínas localizadas no cérebro. Com o passar dos anos elas vão envelhecendo e não conseguem se reproduzir como antes, isto é, vão desaparecendo. Esta situação compromete diretamente a memória, uma vez que torna a fixação de informações menos eficiente.

Estudo aponta que champanhe pode estimular a memória

Foto: Pixabay

Tendo em vista esse quadro, os cientistas buscaram no champanhe compostos capazes de reverter essa situação. Foi então que descobriram os fenólicos na composição da bebida. Esta substância consegue desacelerar o envelhecimento das proteínas ligadas à memória. E desta forma, pode prevenir o declínio da atividade cognitiva cerebral.

Além disso, os fenólicos também auxiliam na modulação dos estímulos do córtex e do hipocampo, regiões diretamente envolvidas com o controle do aprendizado e armazenamento da memória. Ainda de acordo com os pesquisadores, o consumo equilibrado do champanhe também ajuda a retardar problemas como a demência.

Explicação do teste

Para chegarem nessas conclusões, os cientistas fizeram testes em ratos de laboratórios. Os animais receberam pequenas doses de champanhe junto com suas comidas, durante seis semanas. Depois, foram colocados em labirintos para percorrerem em busca de alimentos. Dos que fizeram uso da bebida, 70% conseguiram concluir o teste. Já dos que não beberam durante esse período, só 50% conseguiram alcançar o final do percurso.

Ainda segundo os responsáveis pelo teste, o consumo de champanhe por seis semanas foi suficiente para duplicar as proteínas responsáveis pela memória nos ratinhos. Com este resultado positivo no primeiro teste, os cientistas vão partir para um experimento com seres humanos.


Reportar erro